sexta-feira, 31 de março de 2017

FORMAÇÃO PARA DIMENSÃO LITÚRGICA

Nesse sábado, 1º/4/2017, no período das 14h30min às 18h, acontecerá no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação, a Formação Geral para a Dimensão Litúrgica da Paróquia de Nossa Senhora da Consolação, estando convidados a participar todos os coordenadores de liturgia das comunidades, equipes de celebrações, acólitos, coroinhas, ministros extraordinários da pregação da Palavra de Deus, ministros extraordinários da distribuição da Eucaristia, grupos de animação (cantores e músicos).

O objetivo principal dessa formação será a preparação das celebrações da Semana Santa. Lembramos que este ano as celebrações acontecerão nos 4 (quatro) setores da Paróquia Nossa Senhora da Consolação.

OBS: O lanche será partilhado.

sábado, 25 de março de 2017

REFLEXÃO PARA O 4º DOMINGO DA QUARESMA - A CURA DO CEGO DE NASCENÇA: "EU CREIO, SENHOR!"

Cidade do Vaticano (RV) - «A primeira leitura nos diz que Deus não se impressiona com a aparência, seus critérios são outros. Enquanto o homem “vê a aparência, Deus olha o coração”,(conf. I Sam 16, 7). E o coração que agrada a Deus é o dos pequenos, dos humildes. Também nós deveríamos não nos impressionar com a beleza externa das pessoas, mas deixar o Espírito falar e observar a beleza interna.

No Evangelho, o cego é o único dentre a multidão, a reconhecer Jesus como o Messias, como o Redentor, como o Senhor. Sua profissão de fé é feita aos poucos. Primeiro ele pede a cura para sua deficiência visual. Após a cura física, ele vai proclamando que foi Jesus quem o curou. Isso causa problemas com os sacerdotes e ministros religiosos. O cego não tem dúvidas e dasfia os poderosos que o expulsam da comunidade.

Ao encontrar Jesus, aquele que fora cego faz sua profissão de fé, ajoelhando-se e proclamando Jesus como Senhor.

A reação de Cristo, diante do confronto do ex-cego com a liderança religiosa e a multidão, faz o registro das duas cegueiras, a física e a espiritual. “Se vocês fossem cegos não teriam pecado. Mas como dizem que enxergam, o seu pecado permanece”, diz para as lideranças. Pecado é permanecer na escravidão de convicções antigas que não libertam, é não procurar a verdade e não se abrir a ela, é não reconhecer em Jesus de Nazaré, a luz que veio ao mundo.

É sobre a luz de Jesus, o texto da Carta de Paulo aos Efésios. Pelo batismo fomos iluminados pela luz de Cristo. Deixemo-nos iluminar por ela. O fruto dessa luz chama-se bondade, justiça, verdade.
A fé é a iluminação que faz ver.

O ser humano corre o risco de fazer escolhas segundo as aparências. O episódio do cego nos confirmou esse risco, quando os mestres da Lei rejeitaram o testemunho dele e o expulsaram. São Paulo falou-nos que Cristo é Luz e ilumina a nós, os batizados.

Um antigo hino cristão, usado pelo Apóstolo, encerra nossa reflexão: “Desperta, tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e sobre ti Cristo resplandecerá”».

(Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o IV Domingo da Quaresma – A)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

25 DE MARÇO: SOLENIDADE DA ANUNCIAÇÃO DO SENHOR

Contemplamos o mistério do Deus Todo-Poderoso, que cria todas as coisas com sua Palavra

Neste dia, a Igreja festeja solenemente o anúncio da Encarnação do Filho de Deus. O tema central desta grande festa é o Verbo Divino que assume nossa natureza humana, sujeitando-se ao tempo e espaço.

Hoje é o dia em que a eternidade entra no tempo ou, como afirmou o Papa São Leão Magno: “A humildade foi assumida pela majestade; a fraqueza, pela força; a mortalidade, pela eternidade.”

Com alegria contemplamos o mistério do Deus Todo-Poderoso, que na origem do mundo cria todas as coisas com sua Palavra, porém, desta vez escolhe depender da Palavra de um frágil ser humano, a Virgem Maria, para poder realizar a Encarnação do Filho Redentor:

“No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem e disse-lhe: ‘Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.’ Não temas , Maria, conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Maria perguntou ao anjo: ‘Como se fará isso, pois não conheço homem?’ Respondeu-lhe o anjo:’ O Espírito Santo descerá sobre ti. Então disse Maria: ‘Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tu palavra’” (cf. Lc 1,26-38).

Sendo assim, hoje é o dia de proclamarmos: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,14a). E fazermos memória do início oficial da Redenção de TODOS, devido à plenitude dos tempos. É o momento histórico, em que o SIM do Filho ao Pai precedeu o da Mãe: “Então eu disse: Eis que venho (porque é de mim que está escrito no rolo do livro), venho, ó Deus, para fazer a tua vontade” (Hb 10,7). Mas não suprimiu o necessário SIM humano da Virgem Santíssima.

Cumprindo desta maneira a profecia de Isaías: “Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco” (Is 7,14). Por isso rezemos com toda a Igreja:

“Ó Deus, quisestes que vosso Verbo se fizesse homem no seio da Virgem Maria; dai-nos participar da divindade do nosso Redentor, que proclamamos verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Por nosso Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo”.

Fonte: Site da Canção Nova

sexta-feira, 24 de março de 2017

NOVOS SANTOS: OS PASTORZINHOS DE FÁTIMA E OS PROTOMÁRTIRES DE NATAL

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco recebeu em audiência na última quinta-feira, 23 de março, o Cardeal Angelo Amato, S.D.B., Prefeito da Congregação das Causas dos Santos. Durante o encontro o Santo Padre aprovou os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação sobre a canonização dos seguintes Beatos:

- André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, sacerdotes diocesanos, e Mateus Moreira, Leigo, como também de 27 Companheiros, Mártires, assassinados por ódio à Fé no Brasil em 16 de julho de 1645 e 03 de outubro de 1645.

Durante a Audiência, o Santo Padre autorizou a Congregação das Causas dos Santos a promulgar os Decretos referentes:

- ao milagre atribuído à intercessão do Beato Angelo de Acri (de nome: Luca Antonio Falcone), sacerdote professo da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos; nascido em 19 de outubro de 1669 e falecido em 30 de outubro de 1739;

- ao milagre atribuído à intercessão do Beato Francisco Marto, nascido em 11 de junho, de 1908 e falecido em 4 de abril de 1919, e da Beata Jacinta Marto, nascida em 11 de março, 1910 e falecida em 20 de fevereiro de 1920, as crianças de Fátima;

- ao martírio dos Servos de Deus José Maria Fernández Sánchez e 32 Companheiros, Sacerdotes e Irmãos Coadjutores da Congregação da Missão, bem como 6 Leigos, da Associação da Medalha Milagrosa da Beata Virgem Maria, assassinados por ódio à fé em 1936 durante a guerra civil espanhola;

- ao martírio da Serva de Deus Regina Maria Vattalil (de nome: Maria), religiosa professa da Congregação das Irmãs Clarissas Franciscanas; assassinada por ódio à Fé, em 25 de fevereiro de 1995;

- às virtudes heroicas do Servo de Deus e Daniel da Samarate (de nome: Felice Rossini), sacerdote professo da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos; nascido em 15 de junho de 1876 e falecido em 19 de maio de 1924;

- às virtudes heroicas da Serva de Deus Macrina Raparelli (de nome: Elena), Fundadora da Congregação das Irmãs Basilianas Filhas de Santa Macrina; nascida em 02 de abril de 1893 e falecida em 26 de fevereiro de 1970;

- às virtudes heroicas da Serva de Deus Daniela Zanetta, Leiga; nascida em 15 de dezembro de 1962 e falecida em 14 de abril de 1986.

O Santo Padre também aprovou os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação sobre a canonização dos seguintes Beatos:

- Cristoforo, Antônio e Giovanni, adolescentes, Mártires, assassinados por ódio à fé no México, em 1529. (SP)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

quinta-feira, 23 de março de 2017

PARABÉNS FREI NICOLÁS!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos, neste dia, 23 de março de 2017, recorda o 61º aniversário natalício do Frei Nicolás Pérez-Aradros Rubio, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Nicolás Pérez-Aradros Rubio, O.A.R., atualmente, reside na cidade de Ribeirão Preto (SP), e atua como Prior Provincial da Província Santa Rita de Cássia, que compreende os Estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo.

CAMINHADA DA MISERICÓRDIA 2017


quarta-feira, 22 de março de 2017

SANTA CASA DE CACHOEIRO CONVIDA PARA O LANÇAMENTO DE SUA NOVA MARCA

Há 117 anos a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim está presente na vida não só dos cachoeirenses, mas da população de 27 municípios do Sul do Estado, colaborando com a saúde de quem precisa.

Ao longo desse século, a Santa Casa sempre procurou investir na qualidade dos serviços prestados à comunidade. Como resultado a instituição tornou-se referência em urgência e emergência de traumas ortopédicos, possuindo um pronto-socorro aberto 24 horas e sendo considerada um centro de excelência no Estado.

Na próxima segunda-feira, dia 27 de março, a instituição fará um coquetel comemorando os 117 anos de existência e o lançamento da nova marca. Todos estão convidados.

A instituição é uma casa de saúde centenária e sua característica é o nome ‘misericórdia’. Misericórdia é você estar hoje com as portas abertas 24 horas, atendendo todos os nossos irmãos e irmãs do sul do estado que batem a nossa porta” – Dom Dario Campos, Bispo Diocesano e Presidente da Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim.

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim



AGENDA PASTORAL 2017

Conforme o Planejamento Pastoral 2017 da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, para esta quarta-feira, dia 22 de março de 2017, acontece as seguintes atividades pastorais:

- 18h - Atendimento de Confissões pelos frades agostinianos recoletos na Comunidade Eclesial de Base "Imaculado Coração de Maria", no Bairro Vila Rica;

- 19h - Missa com as famílias que recebem a imagem de Santa Rita de Cássia, com a bênção das rosas (pede-se que os fiéis levem rosas para serem abençoadas);

- 19h30min às 21h - Formação para os candidatos ao Ministério Extraordinário da Distribuição da Eucaristia, no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação. 

sábado, 18 de março de 2017

REFLEXÃO PARA O 3º DOMINGO DA QUARESMA - "QUEM BEBER DESTA ÁGUA JAMAIS TERÁ SEDE"

Cidade do Vaticano (RV) - «Em nossa vida, quando tudo vai de acordo com os nossos desejos, ficamos alegres, contentes e cordatos. Mas basta acontecer algo que não estava planejado, ou melhor, faltar algo com que contávamos, para que nossa alegria desapareça e comecemos a duvidar de tudo, inclusive daquela pessoa que proporcionou e continua nos proporcionando esses bens. Assim aconteceu com o povo judeu após a libertação do Egito.

Enquanto caminhavam rumo à terra prometida, a água veio a faltar. A reação foi tamanha que esqueceram as maravilhas que o Senhor havia operado em favor deles e até chegaram a desconfiar da fidelidade de Deus. Apesar dessa atitude, o Senhor continuou fazendo o bem ao povo e providenciou a água.

Podemos neste momento, fazer um exame de consciência de nossa vida. O Senhor nos deu a vida, nos alimenta, nos deu família, saúde e uma infinidade de bens, sejam espirituais ou materiais. Qual o nosso comportamento quando algo nos falta? Continuamos a nos sentir o centro do amor de Deus, ou nos esquecemos tudo o que Ele nos presenteou e só estamos atentos àquilo que nos falta?

No Evangelho, a samaritana vai atrás da água para matar sua sede. Jesus, também. É meio-dia!
Lembremo-nos que alguns meses mais adiante, nessa mesma hora, Jesus dirá que tem sede. Será do alto da cruz.

A samaritana escutando Jesus, diz desejar da água que ele lhe oferece, para que todas as suas necessidades sejam saciadas e ela não precise mais vir ao poço. Jesus continua a conversa e a samaritana, entendendo sua proposta, dá um salto qualitativo e deseja a água viva, aquela que irá aplacar não seus desejos limitados, mas a que irá saciar seus desejos de eternidade. Ele fala da nova vida que nos dará através de sua morte e ressurreição, assumida por nós nas águas batismais.

São Paulo, em sua carta aos Romanos, nos diz que a saciedade que ansiamos é um dom de Deus, já usufruído aqui nesta vida, é o dom do Espírito Santo, o Amor de Deus derramado em nossos corações. .

(Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o III Domingo da Quaresma – A)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

AGENDA PASTORAL 2017

Conforme consta do Planejamento Pastoral 2017 da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, essas são as atividades pastorais para os dias 18 de março de 2017 (sábado) e 19 de março de 2017 (domingo), a saber:

SÁBADO - 18 de março de 2017

- 8h às 9h - Formação para acólitos e coroinhas no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação;

- 14h às 18h - Formação para os casais que acompanham os noivos (Pastoral Familiar), no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação.

DOMINGO - 19 de março de 2017 (Domingo da partilha do dízimo)

7h30min às 9h15min - Reunião mensal da Liga Católica Jesus, Maria, José no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação.

quinta-feira, 16 de março de 2017

AGENDA PASTORAL 2017

Acontece nesta quinta-feira, 16 de março de 2017, no horário das 19h30min às 21h, o Encontrão do E.A.C. (Encontro de Adolescentes com Cristo), no salão da Igreja/Matriz de Nossa Senhora da Consolação, voltado a todos os adolescentes que já participaram do E.A.C.

Portanto, você adolescente e jovem que participou do E.A.C. é o nosso convidado a estar presente nesse encontro.

quarta-feira, 15 de março de 2017

AGENDA PASTORAL 2017

Conforme Planejamento Pastoral 2017 da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, essas são as atividades pastorais para o dia 15 de março de 2017, quarta-feira, a saber:

- 18h - atendimento de confissões pelos frades agostinianos recoletos na Comunidade Eclesial de Base "Nossa Senhora de Fátima", Bairro Ilha da Luz;

- 19h30min - reunião do S.A.V. (Serviço de Animação Vocacional), no salão da igreja/matriz Nossa Senhora da Consolação;

- 19h30min às 21h - formação para os candidatos ao Ministério Extraordinário da Distribuição da Eucaristia, no salão da igreja/matriz Nossa Senhora da Consolação.

PARABÉNS FREI SILVESTRE BRUNORO!

Conforme o calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos, neste dia, 15 de março de 2017, é celebrado e comemorado o 47º aniversário natalício, de Frei Silvestre Brunoro, O.A.R., e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e, atualmente, seu pároco e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

terça-feira, 14 de março de 2017

AGENDA PASTORAL 2017

Conforme o Planejamento Pastoral 2017 da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, as atividades pastorais para o dia 14 de março de 2017, terça-feira, são as seguintes:

- 18h - atendimento de confissões pelos frades agostinianos recoletos na Comunidade Eclesial de Base "Santo Antônio", Bairro Santo Antônio;

- 19h30min às 21h - formação para os candidatos ao Ministério Extraordinário da Distribuição da Eucaristia, no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora  da Consolação.

segunda-feira, 13 de março de 2017

JAR CACHOEIRO VISITA CRIANÇAS INTERNADAS NO HIFA (HOSPITAL INFANTIL FRANCISO DE ASSIS)

Missão de hoje : levar alegria para amenizar a dor. Ação Social da JAR Cachoeiro no HIFA (Hospital Infantil Francisco de Assis). Doutores da alegria, do Riso e semeadores da Palavra de Deus. 

Precisamos consolar uns aos outros, ajudar no sofrimento, na dor, ter compaixão uns dos outros! Não podemos viver, simplesmente, a religião que se importa somente com si mesmo, com seus problemas.

Precisamos ter um coração como o de Jesus, que se compadece, ama e alivia a dor do próximo.  

Agradecemos a Sandra Dezan pela animação e participação 👏👏👏 e também a Tania Dezan pelas lindas lembrancinhas 😍😍😍

Obs.: fotos tiradas com a autorização dos responsáveis pelas crianças.







ATENDIMENTO DE CONFISSÕES

Nesta segunda-feira, 13 de março de 2017, os frades agostinianos recoletos estarão no atendimento de confissões na Comunidade Eclesial de Base "Sagrado Coração de Jesus", no Bairro Basílio Pimenta, a partir das 18h

Não deixe para se confessar próximo a Páscoa, pois as filas se agigantam e temos poucos padres.

sábado, 11 de março de 2017

NO MONTE TABOR: "ESTE É MEU FILHO AMADO... OUVI-O"

Cidade do Vaticano (RV) - «Neste domingo a liturgia se ocupa em nos mostrar que nossa vida deve ser um eterno caminhar com Jesus, tendo como exemplo Abraão que tudo deixa para seguir sua vida com Deus e deverá estar preparado para enfrentar, com ânimo, as dificuldades que encontrará na caminhada.

O chamado feito a Abraão - sua vocação - pode ser visto como o início do Povo de Deus. Nosso Patriarca vive bem em sua terra, possui mulher, família e muitos bens. Deus, ao convidá-lo para estar com Ele, solicita que deixe tudo e vá para onde Ele lhe indicar. Abraão obedece e parte com sua mulher e com seu sobrinho, empregados e bens. Ele confia na promessa do Senhor de que terá descendência e terra, de que será a origem de um grande povo.

O que aconteceu com Abraão? Como ele deixa a segurança conquistada pelos seus e empreende uma aventura? Qual a segurança que ele possui? Como tem certeza de que foi Deus quem lhe falou e lhe pediu essa aparente loucura?

Deus não apareceu a Abraão de um modo físico, palpável, e pronunciou palavras dirigidas a ele, mas Abraão possuía uma visão espiritual da realidade em que vivia. Ele sabia ler nos acontecimentos da vida a ação de Deus e entendia, refletindo na oração, o que Deus lhe pedia.

Abraão teve coragem de deixar o modelo de vida que lhe dava segurança e desacomodando-se seguiu em frente naquilo que o Senhor lhe pedia através de sinais entendidos na oração.

Todo aquele que presta atenção nos acontecimentos da vida – que sabemos por jornal, rádio, televisão, internet, e principalmente naqueles que se referem diretamente à nossa vida particular – e apresenta tudo isso ao Senhor, para que à luz do Espírito Santo, possa refletir, saberá quais os apelos de Deus para sua vida e poderá se considerar filho de Abraão, membro desse Povo que é guiado pelo Senhor e não tem medo de desafios e de viver na insegurança deste mundo. Sua proteção está no Senhor, que fez o céu e a terra. Por isso sente-se livre para deixar o conforto, a segurança e, com sua família, após um discernimento, partir para o desconhecido, mas indicado pelo Senhor.

No Evangelho, Mateus, como sempre, quer mostrar a todos que Jesus é o verdadeiro Messias. Ele, desde o início do trecho de hoje, usa terminologias conhecidas já no Antigo Testamento, quando vamos ler o relato da Criação: “Seis dias depois”. Seis dias depois de quê? Da Criação do Mundo, da Criação do Homem? Quando lemos o Êxodo: “uma alta montanha”. Qual? A do Sinai? Em seguida, ele vai falar de uma “nuvem luminosa”. Também lemos sobre ela no Êxodo.

Como poderemos interpretar o recado de Mateus?

Em seu Evangelho, sempre que Jesus vai fazer algo muito importante, Ele sobe a montanha. Jesus repete várias vezes o que Moisés fez. Moisés é envolvido por uma luz, Cristo também.

Após o sexto dia Deus descansou, temos a conclusão da Criação. No Evangelho, o sexto dia quer apresentar a plenificação daquilo que Deus preparou para o homem.

Mateus nos apresenta Jesus como o verdadeiro Moisés, aquele que dá ao novo Povo de Deus, a nova lei, aquele que revela Deus definitivamente! Jesus nos revela o projeto do Pai.

Todo aquele que possui uma afinidade, uma intimidade com Jesus Cristo, leva adiante essa atenção reflexiva para perceber se, no seu dia a dia, o Senhor não lhe está pedindo alguma coisa. Para essas pessoas, nada é por “acaso”. Para elas essa palavra não existe. O que aparentemente surgiu sem muito haver, de modo espontâneo, gratuito, mas interferindo em minha vida, deve ser olhado, refletido como uma mensagem de Deus para mim.

Para o três apóstolos: Pedro, Tiago e João, a transfiguração de Jesus foi ocasião para crescerem na atenção dada ao Mestre. Jesus não era mais um, mais um Profeta, mas o Filho amado do Pai, no qual Ele colocou todo o Seu agrado e ao qual deveremos sempre escutar».

(Reflexão do Padre Cesar Augusto para o II Domingo da Quaresma – A)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

AGENDA PASTORAL 2017

Conforme o Planejamento de Pastoral da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, eis as atividades pastorais para os dias 11 de março de 2017 (sábado) e 12 de março de 2017 (domingo), a fim de que todos os envolvidos nessas atividades tenham ciência e participem com alegria.

SÁBADO - 11 de março de 2017

- Capacitação para novos líderes da Pastoral da Criança, na Comunidade Eclesial de Base Santa Rita de Cássia, no Bairro Alto Vila Rica;

- Encontro com Leigos, promovidos pela CNLB, no horário das 14h às 17h, na Comunidade Eclesial de Base Santo Antônio, no Bairro Santo Antônio;

DOMINGO - 12 de março de 2017

- 7h30min - Reunião da diretoria da Liga Católica Jesus, Maria, José, no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação.

sexta-feira, 10 de março de 2017

POR QUE UM "ANO DA SANTIDADE"?

Nós os Agostinianos Recoletos queremos revitalizar-nos dentro da Igreja e é por isso que, desde o primeiro domingo da Quaresma – 5 de março de 2017 –, até a festa de Todos os Santos da Ordem - no dia 13 de novembro de 2017 –, nos dedicaremos a meditar com maior dedicação a chamada primeira e fundamental de todo cristão: a santidade. 

REUNIÃO DO CPP - CONSELHO PASTORAL PAROQUIAL

Nesta sexta-feira, 10 de março de 2017, às 19h30min, no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação, acontece a reunião do CPP - Conselho Pastoral Paroquial, a fim de verificar a caminhada pastoral da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, receber os comunicados vindos da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim e da Ordem dos Agostinianos Recoletos e demais ações.

Devem participar dessa importante reunião: coordenadores dos CPC's, coordenadores das pastorais paroquial, coordenadores dos movimentos (Apostolado da Oração, Arquiconfraria de Nossa Senhora da Consolação, Liga Católica Jesus, Maria, José, Presidente da FRASAR e coordenador da JAR, coordenador da RCC), coordenador do CPP, religiosos, diáconos permanentes e o Pároco.  

quinta-feira, 9 de março de 2017

REUNIÃO DA FRASAR (ORDEM TERCEIRA DOS AGOSTINIANOS RECOLETOS)

Nesta quinta-feira, 9 de março de 2017, às 19h30min, acontece no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação, a reunião da FRASAR (Fraternidade Secular Agostiniana Recoleta), a fim de estudar sobre a vida de Santo Agostinho e aprofundar a vivência fraterna, conforme as regras de vida da Ordem dos Agostinianos Recoletos, além de receberem informações e demais comunidades advindos da Ordem.

A reunião é para todos os que professaram votos e, também, aberta para todos que queiram aprofundar os conhecimentos na Ordem dos Agostinianos Recoletos.

quarta-feira, 8 de março de 2017

AGENDA PASTORAL 2017

Conforme o Planejamento Pastoral 2017 da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, essas são as atividades pastorais para o dia 8 de março de 2017, quarta-feira, a saber:

18h - Confissões na Comunidade Eclesial de Base "Jesus de Nazaré", Bairro Valão;

19h30min às 21h - Formação para os candidatos ao Ministério Extraordinário da Distribuição da Eucaristia, no salão da igreja/matriz.

terça-feira, 7 de março de 2017

CAMINHADA DA MISERICÓRDIA 2017

A Paróquia São Sebastião, de Cachoeiro de Itapemirim, convida a todos para participarem da CAMINHADA DA MISERICÓRDIA.

A Caminhada da Misericórdia é um evento anual e, neste ano, traz consigo o tema da Campanha da Fraternidade: “Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida”.

A caminhada será no dia 26 de março (domingo), com saída prevista às 5h da Igreja/Matriz da Paróquia São Sebastião em direção ao Distrito de Soturno. Às 9h, Dom Dario Campos, O.F.M., bispo diocesano, presidirá a Celebração Eucarística, juntamente com os sacerdotes e diáconos presentes.

Estão sendo oferecidos Kits, no valor de R$ 22,00 (vinte e dois reais), que incluem camisa, caneca e passagem de volta a Cachoeiro de Itapemirim. Para adquirir o kit, procure a secretaria da Paróquia São Sebastião, localizada na Praça da Bandeira, nº 1, Bairro Aquidabam, ou ligue para (28) 3522-6127 (falar com Creuza).

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim



AGENDA PASTORAL 2017

Conforme consta do Planejamento Pastoral da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, passa-se a comunicar as atividades pastorais para o dia 7 de março de 2017, terça-feira, a saber:

- 18h - Atendimento de Confissões na Comunidade Eclesial de Base "São Domingos Sávio", Bairro Recanto;

- 19h30min às 21h - Atualização dos líderes da Pastoral da Criança nas Comunidades: Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora da Fátima, na capela da Comunidade Nossa Senhora Aparecida, Bairro Teixeira Leite;

- 19h30min às 21h - Formação para os candidatos ao Ministério da Distribuição da Eucaristia, no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação.
 

sábado, 4 de março de 2017

ABERTURA DO ANO DA SANTIDADE NA ORDEM DOS AGOSTINIANOS RECOLETOS


A Ordem dos Agostinianos Recoletos, por meio da família religiosa presente na Paróquia Nossa Senhora da Consolação, convida a todos os paroquianos e demais fiéis da cidade de Cachoeiro de Itapemirim (ES) para estarem presentes na ABERTURA DO ANO DA SANTIDADE, promulgado pelo Prior Geral Frei Miguel Miró Miró, que terá início no dia 5 de março de 2017, na Celebração Eucarística das 19h, na Igreja/Matriz de Nossa Senhora da Consolação.

MISSA COM OS JOVENS


REFLEXÃO PARA O 1º DOMINGO DA QUARESMA - TENTAÇÃO DE JESUS NO DESERTO

Cidade do Vaticano (RV) - «Começamos a Quaresma com um texto que nos possibilita refletir sobre o projeto de Deus a respeito do ser humano. O livro do Gênesis nos apresenta o homem sendo criado como o ponto alto de toda a criação, como imagem e semelhança de Deus. Exatamente por isso ele deverá proceder como superior a tudo e não deixar-se influenciar por nenhuma qualidade de qualquer coisa criada, deverá permanecer sempre livre!

É nesse exato momento que entra a perversão do Mal ao provocar no homem o forte e imperioso desejo de experimentar a fruta proibida, ao ponto de apequenar-se cedendo às qualidades olfativas e visuais da fruta em detrimento da orientação do Criador.

Foi o primeiro ato em que o ser humano demonstrou que abria mão de sua liberdade para satisfazer seus instintos, sua curiosidade e, tragicamente, querer ser igual a Deus. Deixou de se reconhecer criatura, homem, vindo da terra, do "húmus" e querendo, com seu próprio poder chegar a ser onipotente. O ser humano trocou a humildade pela soberba, eis o primeiro pecado.

No Evangelho, Jesus, o Homem Perfeito, a verdadeira imagem do Pai, vence o Mal ao manter-se submisso ao Pai e mostrar-se um homem livre. Não será a comida, a satisfação de suas necessidades biológicas que irá submetê-lo às propostas do Mal; nem a tentação do orgulho, da vaidade, do ser renomado, do ser famoso, do prestígio irá fazê-lo aceitar a imposição de Satanás e nem a sedução do poder o derrotará em sua fidelidade ao Pai.

Para nós, a ação de Jesus, sua postura, nos interpela quando em nossa vida somos tentados a satisfazer nossas necessidades naturais, nossos desejos de prestígio e nossa sede de poder. Olhemos para o Homem Perfeito, a Imagem Visível do Deus Invisível, e suas respostas serenas às perturbadoras tentações.

No trecho da Carta aos Romanos, São Paulo nos fala sobre os modos de vida de Adão e de Cristo. O primeiro, como vimos no início de nossa reflexão, mostrou-se fraco. Contudo, essa debilidade foi herdada por todos nós, seus descendentes. Somos conscientes de que titubeamos e fracassamos diante das tentações.

Em Cristo temos exatamente a realização da vocação da natureza humana, ser superior a tudo sendo imagem de Deus, sendo livre!

Mais ainda, não podemos comparar a graça de Deus ao pecado de Adão, nos fala o Apóstolo. Se “pela desobediência de um só homem a humanidade toda foi estabelecida em uma situação de pecado, assim também, pela desobediência de um só, toda a humanidade passará para uma situação de justiça”, que é ser plenamente livre e plenamente unida a  Deus».

(Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o I Domingo da Quaresma – A)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

AGENDA PASTORAL PAROQUIAL 2017

Conforme o calendário de Planejamento Pastoral 2017 da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, eis os compromissos para o sábado (4/3/2017) e domingo (5/3/2017):

Sábado - 4 de março de 2017

- 8h às 9h - Formação para Coroinhas e Acólitos, no salão da igreja/matriz.

- 14 às 17h30min - Reunião com todos os grupos de música da igreja/matriz e comunidades, no salão da igreja/matriz

Domingo - 5 de março de 2017

- 7h30min às 9h - Reunião do Apostolado da Oração, na salão da igreja/matriz.

- 17h - Celebração Eucarística com bênção dos estudantes e professores (bênção das mochilas).

sexta-feira, 3 de março de 2017

FORMAÇÃO PARA ACÓLITOS E COROINHAS 2017

Inicia nesse sábado, 4 de março de 2017, às 8h, no salão da Igreja/Matriz de Nossa Senhora da Consolação, a Formação para Acólitos e Coroinhas que atuaram nas comunidades eclesiais de base que formam a Paróquia Nossa Senhora da Consolação para crianças a partir de 7 (sete) anos de idade, jovens e demais pessoas que queiram atuar nas diversas celebrações litúrgicas.



CELEBRAÇÃO DA VIA SACRA

Estamos no período quaresmal, momento forte de conversão, e dentre as várias celebrações que ocorrem nesse tempo litúrgico, está a Celebração da Via Sacra (Via Crucis). Na Igreja/Matriz de Nossa Senhora da Consolação, a Celebração da Via Sacra acontecerá em todas as sextas-feiras do tempo quaresmal, às 18h, após essa celebração somos convidados a participar da Santa Missa.

Venha refletir conosco a via dolorosa de Nosso Senhor Jesus Cristo, em consonância com a Campanha da Fraternidade 2017.

AGENDA PASTORAL PAROQUIAL 2017

Conforme o Planejamento Pastoral 2017 da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, nesta primeira sexta-feira do mês de março, está programada para todas as Comunidades Eclesiais de Base da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, a Adoração ao Santíssimo Sacramento, sendo que cada comunidade determinará o horário para acontecer esse momento de adoração ao Senhor presente na Eucaristia.

Procure sua comunidade para saber em que momento estarão reunidos em torno da Eucaristia.

quinta-feira, 2 de março de 2017

AGENDA PASTORAL PAROQUIAL 2017

Conforme consta do Planejamento Pastoral 2017 da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, neste dia 2 de março, acontece no salão da igreja/matriz, no período das 19h30min às 21h, o Encontrão do E.A.C. (Encontro de Adolescentes com Cristo).

Você adolescente e jovem que já participou do E.A.C. é nosso convidado!

quarta-feira, 1 de março de 2017

BÊNÇÃO DAS MOCHILAS 2017


QUARESMA: "A PALAVRA É UM DOM. O OUTRO É UM DOM"

Cidade do Vaticano (RV) - "A Palavra é um dom. O outro é um dom." Este é o título da mensagem do Papa Francisco para a Quaresma de 2017. Leia a seguir o texto na íntegra.

"Amados irmãos e irmãs!

            A Quaresma é um novo começo, uma estrada que leva a um destino seguro: a Páscoa de Ressurreição, a vitória de Cristo sobre a morte. E este tempo não cessa de nos dirigir um forte convite à conversão: o cristão é chamado a voltar para Deus «de todo o coração» (Jl 2, 12), não se contentando com uma vida medíocre, mas crescendo na amizade do Senhor. Jesus é o amigo fiel que nunca nos abandona, pois, mesmo quando pecamos, espera pacientemente pelo nosso regresso a Ele e, com esta espera, manifesta a sua vontade de perdão (cf. Homilia na Santa Missa, 8 de janeiro de 2016).

            A Quaresma é o momento favorável para intensificarmos a vida espiritual através dos meios santos que a Igreja nos propõe: o jejum, a oração e a esmola. Na base de tudo isto, porém, está a Palavra de Deus, que somos convidados a ouvir e meditar com maior assiduidade neste tempo. Aqui queria deter-me, em particular, na parábola do homem rico e do pobre Lázaro (cf. Lc 16, 19-31). Deixemo-nos inspirar por esta página tão significativa, que nos dá a chave para compreender como temos de agir para alcançarmos a verdadeira felicidade e a vida eterna, incitando-nos a uma sincera conversão.

1.         O outro é um dom

            A parábola inicia com a apresentação dos dois personagens principais, mas quem aparece descrito de forma mais detalhada é o pobre: encontra-se numa condição desesperada e sem forças para se solevar, jaz à porta do rico na esperança de comer as migalhas que caem da mesa dele, tem o corpo coberto de chagas, que os cães vêm lamber (cf. vv. 20-21). Enfim, o quadro é sombrio, com o homem degradado e humilhado.

            A cena revela-se ainda mais dramática, quando se considera que o pobre se chama Lázaro, um nome muito promissor pois significa, literalmente, «Deus ajuda». Não se trata duma pessoa anónima; antes, tem traços muito concretos e aparece como um indivíduo a quem podemos atribuir uma história pessoal. Enquanto Lázaro é como que invisível para o rico, a nossos olhos aparece como um ser conhecido e quase de família, torna-se um rosto; e, como tal, é um dom, uma riqueza inestimável, um ser querido, amado, recordado por Deus, apesar da sua condição concreta ser a duma escória humana (cf. Homilia na Santa Missa, 8 de janeiro de 2016).

            Lázaro ensina-nos que o outro é um dom. A justa relação com as pessoas consiste em reconhecer, com gratidão, o seu valor. O próprio pobre à porta do rico não é um empecilho fastidioso, mas um apelo a converter-se e mudar de vida. O primeiro convite que nos faz esta parábola é o de abrir a porta do nosso coração ao outro, porque cada pessoa é um dom, seja ela o nosso vizinho ou o pobre desconhecido. A Quaresma é um tempo propício para abrir a porta a cada necessitado e nele reconhecer o rosto de Cristo. Cada um de nós encontra-o no próprio caminho. Cada vida que se cruza conosco é um dom e merece aceitação, respeito, amor. A Palavra de Deus ajuda-nos a abrir os olhos para acolher a vida e amá-la, sobretudo quando é frágil. Mas, para se poder fazer isto, é necessário tomar a sério também aquilo que o Evangelho nos revela a propósito do homem rico.

2.         O pecado cega-nos

            A parábola põe em evidência, sem piedade, as contradições em que vive o rico (cf. v. 19). Este personagem, ao contrário do pobre Lázaro, não tem um nome, é qualificado apenas como «rico». A sua opulência manifesta-se nas roupas, de um luxo exagerado, que usa. De facto, a púrpura era muito apreciada, mais do que a prata e o ouro, e por isso se reservava para os deuses (cf. Jr 10, 9) e os reis (cf. Jz 8, 26). O linho fino era um linho especial que ajudava a conferir à posição da pessoa um caráter quase sagrado. Assim, a riqueza deste homem é excessiva, inclusive porque exibida habitualmente: «Fazia todos os dias esplêndidos banquetes» (v. 19). Entrevê-se nele, dramaticamente, a corrupção do pecado, que se realiza em três momentos sucessivos: o amor ao dinheiro, a vaidade e a soberba (cf. Homilia na Santa Missa, 20 de setembro de 2013).

            O apóstolo Paulo diz que «a raiz de todos os males é a ganância do dinheiro» (1 Tm 6, 10). Esta é o motivo principal da corrupção e uma fonte de invejas, contendas e suspeitas. O dinheiro pode chegar a dominar-nos até ao ponto de se tornar um ídolo tirânico (cf. Exort. ap. Evangelii gaudium, 55). Em vez de instrumento ao nosso dispor para fazer o bem e exercer a solidariedade com os outros, o dinheiro pode-nos subjugar, a nós e ao mundo inteiro, numa lógica egoísta que não deixa espaço ao amor e dificulta a paz.

            Depois, a parábola mostra-nos que a ganância do rico fá-lo vaidoso. A sua personalidade vive de aparências, fazendo ver aos outros aquilo que se pode permitir. Mas a aparência serve de máscara para o seu vazio interior. A sua vida está prisioneira da exterioridade, da dimensão mais superficial e efémera da existência (cf. ibid., 62).

            O degrau mais baixo desta deterioração moral é a soberba. O homem veste-se como se fosse um rei, simula a posição dum deus, esquecendo-se que é um simples mortal. Para o homem corrompido pelo amor das riquezas, nada mais existe além do próprio eu e, por isso, as pessoas que o rodeiam não caiem sob a alçada do seu olhar. Assim o fruto do apego ao dinheiro é uma espécie de cegueira: o rico não vê o pobre esfomeado, chagado e prostrado na sua humilhação.

            Olhando para esta figura, compreende-se por que motivo o Evangelho é tão claro ao condenar o amor ao dinheiro: «Ninguém pode servir a dois senhores: ou não gostará de um deles e estimará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro» (Mt 6, 24).

3.         A Palavra é um dom

            O Evangelho do homem rico e do pobre Lázaro ajuda a prepararmo-nos bem para a Páscoa que se aproxima. A liturgia de Quarta-Feira de Cinzas convida-nos a viver uma experiência semelhante à que faz de forma tão dramática o rico. Quando impõe as cinzas sobre a cabeça, o sacerdote repete estas palavras: «Lembra-te, homem, que és pó da terra e à terra hás de voltar». De fato, tanto o rico como o pobre morrem, e a parte principal da parábola desenrola-se no Além. Dum momento para o outro, os dois personagens descobrem que nós «nada trouxemos ao mundo e nada podemos levar dele» (1 Tm 6, 7).

            Também o nosso olhar se abre para o Além, onde o rico tece um longo diálogo com Abraão, a quem trata por «pai» (Lc 16, 24.27), dando mostras de fazer parte do povo de Deus. Este detalhe torna ainda mais contraditória a sua vida, porque até agora nada se disse da sua relação com Deus. Com efeito, na sua vida, não havia lugar para Deus, sendo ele mesmo o seu único deus.

            Só no meio dos tormentos do Além é que o rico reconhece Lázaro e queria que o pobre aliviasse os seus sofrimentos com um pouco de água. Os gestos solicitados a Lázaro são semelhantes aos que o rico poderia ter feito, mas nunca fez. Abraão, porém, explica-lhe: «Recebeste os teus bens na vida, enquanto Lázaro recebeu somente males. Agora, ele é consolado, enquanto tu és atormentado» (v. 25). No Além, restabelece-se uma certa equidade, e os males da vida são contrabalançados pelo bem.

            Mas a parábola continua, apresentando uma mensagem para todos os cristãos. De facto o rico, que ainda tem irmãos vivos, pede a Abraão que mande Lázaro avisá-los; mas Abraão respondeu: «Têm Moisés e os Profetas; que os ouçam» (v. 29). E, à sucessiva objeção do rico, acrescenta: «Se não dão ouvidos a Moisés e aos Profetas, tão pouco se deixarão convencer, se alguém ressuscitar dentre os mortos» (v. 31).

            Deste modo se patenteia o verdadeiro problema do rico: a raiz dos seus males é não dar ouvidos à Palavra de Deus; isto levou-o a deixar de amar a Deus e, consequentemente, a desprezar o próximo. A Palavra de Deus é uma força viva, capaz de suscitar a conversão no coração dos homens e orientar de novo a pessoa para Deus. Fechar o coração ao dom de Deus que fala, tem como consequência fechar o coração ao dom do irmão.

            Amados irmãos e irmãs, a Quaresma é o tempo favorável para nos renovarmos, encontrando Cristo vivo na sua Palavra, nos Sacramentos e no próximo. O Senhor – que, nos quarenta dias passados no deserto, venceu as ciladas do Tentador – indica-nos o caminho a seguir. Que o Espírito Santo nos guie na realização dum verdadeiro caminho de conversão, para redescobrirmos o dom da Palavra de Deus, sermos purificados do pecado que nos cega e servirmos Cristo presente nos irmãos necessitados. Encorajo todos os fiéis a expressar esta renovação espiritual, inclusive participando nas Campanhas de Quaresma que muitos organismos eclesiais, em várias partes do mundo, promovem para fazer crescer a cultura do encontro na única família humana. Rezemos uns pelos outros para que, participando na vitória de Cristo, saibamos abrir as nossas portas ao frágil e ao pobre. Então poderemos viver e testemunhar em plenitude a alegria da Páscoa.

            Vaticano, 18 de outubro de 2016.

            Festa do Evangelista São Lucas 

Fonte: Site da Rádio Vaticano