sexta-feira, 30 de setembro de 2016

PARABÉNS ÀS NOSSAS SECRETÁRIAS!

Especificamente neste dia, 30 de setembro, dia de São Jerônimo, recordamos também o dia do:

Quando tem missa? Qual o horário de confissões? O padre está aí? Recebeu meu e-mail? Não! Mas eu enviei, olha de novo... Você agendou isso ou aquilo? Comunidades olhem isso por favor! Podem passar na secretaria e pegar o material? Etc.

Vocês sabem o quão são importantes no processo de evangelização da Igreja. A vida da Igreja, a grosso modo passa pela secretaria paroquial, e vocês são o nosso porto seguro.

Deus as abençoe Marta e Dalvana!

CNBB DIVULGA MENSAGEM PARA AS ELEIÇÕES 2016

Na mensagem, os bispos garantem que somente com a participação cidadã de todos os brasileiros é possível construir um país próspero


A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou mensagem para as eleições municipais deste ano. O texto foi aprovado durante a 54ª Assembleia Geral da entidade, ocorrida no mês de abril, em Aparecida (SP). Os bispos dirigem ao povo brasileiro "uma mensagem de esperança, ânimo e coragem". 

A mensagem aborda o momento atual, ressalta o papel dos leigos como sujeitos na política e apresenta os critérios que podem ajudar o brasileiros a escolher seus prefeitos e vereadores neste ano.

Leia o texto na íntegra:

MENSAGEM DA CNBB PARA AS ELEIÇÕES 2016

“Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Amós 5,24)

Neste ano de eleições municipais, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB dirige ao povo brasileiro uma mensagem de esperança, ânimo e coragem. Os cristãos católicos, de maneira especial, são chamados a dar a razão de sua esperança (cf. 1Pd 3,15) nesse tempo de profunda crise pela qual passa o Brasil.

Sonhamos e nos comprometemos com um país próspero, democrático, sem corrupção, socialmente igualitário, economicamente justo, ecologicamente sustentável, sem violência discriminação e mentiras; e com oportunidades iguais para todos. Só com participação cidadã de todos os brasileiros e brasileiras é possível a realização desse sonho. Esta participação democrática começa no município onde cada pessoa mora e constrói sua rede de relações. Se quisermos transformar o Brasil, comecemos por transformar os municípios. As eleições são um dos caminhos para atingirmos essa meta.

A política, do ponto de vista ético, “é o conjunto de ações pelas quais os homens buscam uma forma de convivência entre indivíduos, grupos, nações que ofereçam condições para a realização do bem comum”. Já do ponto de vista da organização, a política é o exercício do poder e o esforço por conquistá-lo1, a fim de que seja exercido na perspectiva do serviço.

Os cristãos leigos e leigas não podem “abdicar da participação na política” (Christifideles Laici, 42). A eles cabe, de maneira singular, a exigência do Evangelho de construir o bem comum na perspectiva do Reino de Deus. Contribui para isso a participação consciente no processo eleitoral, escolhendo e votando em candidatos honestos e competentes. Associando fé e vida, a cidadania não se esgota no direito-dever de votar, mas se dá também no acompanhamento do mandato dos eleitos.

As eleições municipais têm uma atração e uma força próprias pela proximidade dos candidatos com os eleitores. Se, por um lado, isso desperta mais interesse e facilita as relações, por outro, pode levar a práticas condenáveis como a compra e venda de votos, a divisão de famílias e da comunidade. Na política, é fundamental respeitar as diferenças e não fazer delas motivo para inimizades ou animosidades que desemboquem em violência de qualquer ordem.

Para escolher e votar bem é imprescindível conhecer, além dos programas dos partidos, os candidatos e sua proposta de trabalho, sabendo distinguir claramente as funções para as quais se candidatam. Dos prefeitos, no poder executivo, espera-se “conduta ética nas ações públicas, nos contratos assinados, nas relações com os demais agentes políticos e com os poderes econômicos”2. Dos legisladores, os vereadores, requer-se “uma ação correta de fiscalização e legislação que não passe por uma simples presença na bancada de sustentação ou de oposição ao executivo”3.

É fundamental considerar o passado do candidato, sua conduta moral e ética e, se já exerce algum cargo político, conhecer sua atuação na apresentação e votação de matérias e leis a favor do bem comum. A Lei da Ficha Limpa há de ser, neste caso, o instrumento iluminador do eleitor para barrar candidatos de ficha suja. 

Uma boa maneira de conhecer os candidatos e suas propostas é promover debates com os concorrentes. Em muitos casos cabe propor lhes a assinatura de cartas-compromisso em relação a alguma causa relevante para a comunidade como, por exemplo, a defesa do direito de crianças e adolescentes. Pode ser inovador e eficaz elaborar projetos de lei, com a ajuda de assessores, e solicitar a adesão de candidatos no sentido de aprovar os projetos de lei tanto para o executivo quanto para o legislativo.

É preciso estar atento aos custos das campanhas. O gasto exorbitante, além de afrontar os mais pobres, contradiz o compromisso com a sobriedade e a simplicidade que deveria ser assumido por candidatos e partidos. Cabe aos eleitores observar as fontes de arrecadação dos candidatos, bem como sua prestação de contas. A lei que proíbe o financiamento de campanha por empresas, aplicada pela primeira vez nessas eleições, é um dos passos que permitem devolver ao povo o protagonismo eleitoral, submetido antes ao poder econômico. Além disso, estanca uma das veias mais eficazes de corrupção, como atestam os escândalos noticiados pela imprensa. Da mesma forma, é preciso combater sistematicamente a vergonhosa prática de “Caixa 2”, tão comum nas campanhas eleitorais.

A compra e venda de votos e o uso da máquina administrativa nas campanhas constituem crime eleitoral que atenta contra a honra do eleitor e contra a cidadania. Exortamos os eleitores a fiscalizarem os candidatos e, constatando esse ato de corrupção, a denunciarem os envolvidos ao Ministério Público e à Justiça Eleitoral, conforme prevê a Lei 9840, uma conquista da mobilização popular há quase duas décadas.

A Igreja Católica não assume nenhuma candidatura, mas incentiva os cristãos leigos e leigas, que têm vocação para a militância político-partidária, a se lançarem candidatos. No discernimento dos melhores candidatos, tenha-se em conta seu compromisso com a vida, com a justiça, com a ética, com a transparência, com o fim da corrupção, além de seu testemunho na comunidade de fé. Promova-se a renovação de candidaturas, pondo fim ao carreirismo político. Por isso, exortamos as comunidades a aprofundarem seu conhecimento sobre a vida política de seu município e do país, fazendo sempre a opção por aqueles que se proponham a governar a partir dos pobres, não se rendendo à lógica da economia de mercado cujo centro é o lucro e não a pessoa. 

Após as eleições, é importante a comunidade se organizar para acompanhar os mandatos dos eleitos. Os cristãos leigos e leigas, inspirados na fé que vem do Evangelho, devem se preparar para assumir, de acordo com sua vocação, competência e capacitação, serviços nos Conselhos de participação popular, como o da Educação, Saúde, Criança e Adolescente, Juventude, Assistência Social etc. Devem, igualmente, acompanhar as reuniões das Câmaras Municipais onde se votam projetos e leis para o município. Estejam atentos à elaboração e implementação de políticas públicas que atendam especialmente às populações mais vulneráveis como crianças, jovens, idosos, migrantes, indígenas, quilombolas e os pobres. 

Confiamos que nossas comunidades saberão se organizar para tornar as eleições municipais ocasião de fortalecimento da democracia que deve ser cada vez mais participativa. Nosso horizonte seja sempre a construção do bem comum.  

Que Nossa Senhora Aparecida, Mãe e Padroeira dos brasileiros, nos acompanhe e auxilie no exercício de nossa cidadania a favor do Brasil e de nossos municípios, onde começa a democracia.

Aparecida - SP, 13 de abril de 2016

Dom Sergio da Rocha
Arcebispo de Brasília
Presidente da CNBB
Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, SCJ
Arcebispo São Salvador da Bahia
Vice-Presidente da CNBB
Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário-Geral da CNBB

1. Cf. CNBB – Doc. 40 - Igreja Comunhão e Missão – n. 184.
2. CNBB – Doc. 91 Por uma reforma do estado com participação democrática, n. 40.
3. Idem.
Fonte: Site Oficial da CNBB

1º DE OUTUBRO: FESTA EM HONRA À PADROEIRA DA RÁDIO DIOCESANA

PAZ E DIÁLOGO: PAPA RUMO À GEÓRGIA E AZERBAIJÃO

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco deixou o Vaticano na manhã desta sexta-feira (30/09) para realizar sua 16ª viagem apostólica internacional.

Trata-se de sua segunda etapa no Cáucaso. Depois de visitar a Armênia em junho passado, agora é a vez de Geórgia e Azerbaijão. “Acompanhem-me com suas orações para semear juntos paz, unidade e reconciliação”, pediu o Pontífice a seus seguidores no Twitter esta manhã.

Ao chegar à capital georgiana, Tbilisi, quatro eventos aguardam o Papa ainda esta sexta-feira:  a visita de cortesia ao Presidente da República, Giorgi Margvelashvili; o encontro com as autoridades, a sociedade civil e o corpo diplomático; o encontro com Sua Beatitude Ilia II, Catholicos e Patriarca de toda a Geórgia e, por fim, a oração pela paz com a comunidade assírio-caldeia. Todos esses eventos serão transmitidos ao vivo pela Rádio Vaticano, com comentários em português.

“Pax Vobis” (a paz esteja convosco) é o lema da viagem à Geórgia, marcada pelo ecumenismo. A Igreja ortodoxa georgiana, com a qual a Santa Sé mantém boas relações, é uma das poucas que não reconhecem a validez do batismo administrado pelos católicos. O Papa Francisco e o Patriarca Ilia II se abraçarão, mas não rezarão juntos. O Patriarca e Catholicos dos ortodoxos georgianos não participará pessoalmente da missa celebrada pelo Pontífice no sábado, 1° de outubro, mas decidiu enviar uma delegação.

Raízes cristãs

A peregrinação à Geórgia é uma viagem às raízes cristãs da Europa: o cristianismo foi declarado religião de Estado em 337 d.C. e a Igreja georgiana se proclamou autocéfala, tornando-se autônoma do Patriarcado de Antioquia já no século V.

A viagem na fronteira entre Europa e Ásia se insere na tipologia de visitas que Francisco instituiu no Velho Continente: países pequenos, ainda feridos por conflitos,  onde o Papa espera encorajar percursos de reconciliação e de paz. Países onde os católicos são um “pequeno rebanho”, mas nos quais convivem com outras confissões cristãs e com outras religiões. Além disso, o Pontífice terá a oportunidade de aprofundar o drama dos refugiados que fogem da Síria e do Iraque, reunindo-se com a comunidade assírio-caldeia, e dos refugiados do conflito com a Federação Russa em 2008.

Caminho da paz

Em junho passado, o Papa assim explicou a decisão de conhecer essas três nações do Cáucaso: “Acolhi o convite a visitar esses países por dois motivos: de um lado, valorizar as antigas raízes cristãs presentes naquelas terras – sempre em espírito de diálogo com as outras religiões e culturas – e, de outro, encorajar esperanças e sendas de paz. A história nos ensina que o caminho da paz requer uma grande tenacidade e passos contínuos.”

Fonte: Site da Rádio Vaticano

30 DE SETEMBRO: SÃO JERÔNIMO, PRESBÍTERO E DOUTOR DA IGREJA

Neste último dia do mês da Bíblia (30 de setembro), celebramos a memória do grande “tradutor e exegeta das Sagradas Escrituras”: São Jerônimo, presbítero e doutor da Igreja. Ele nasceu na Dalmácia em 340, e ficou conhecido como escritor, filósofo, teólogo, retórico, gramático, dialético, historiador, exegeta e doutor da Igreja. É de São Jerônimo a célebre frase: “Ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo”.
Com posse da herança dos pais, foi realizar sua vocação de ardoroso estudioso em Roma. Estando na “Cidade Eterna”, Jerônimo aproveitou para visitar as Catacumbas, onde contemplava as capelas e se esforçava para decifrar os escritos nos túmulos dos mártires. Nessa cidade, ele teve um sonho que foi determinante para sua conversão: neste sonho, ele se apresentava como cristão e era repreendido pelo próprio Cristo por estar faltando com a verdade (pois ainda não havia abraçado as Sagradas Escrituras, mas somente escritos pagãos). No fim da permanência em Roma, ele foi batizado.
Após isso, iniciou os estudos teológicos e decidiu lançar-se numa peregrinação à Terra Santa, mas uma prolongada doença obrigou-o a permanecer em Antioquia. Enfastiado do mundo e desejoso de quietude e penitência, retirou-se para o deserto de Cálcida, com o propósito de seguir na vida eremítica. Ordenado sacerdote em 379, retirou-se para estudar, a fim de responder com a ajuda da literatura às necessidades da época. Tendo estudado as línguas originais para melhor compreender as Escrituras, Jerônimo pôde, a pedido do Papa Dâmaso, traduzir com precisão a Bíblia para o latim (língua oficial da Igreja na época). Esta tradução recebeu o nome de Vulgata. Assim, com alegria, dedicação sem igual e prazer se empenhou para enriquecer a Igreja universal.
Saiu de Roma e foi viver definitivamente em Belém no ano de 386, onde permaneceu como monge penitente e estudioso, continuando as traduções bíblicas, até falecer em 420, aos 30 de setembro com, praticamente, 80 anos de idade. A Igreja declarou-o padroeiro de todos os que se dedicam ao estudo da Bíblia e fixou o “Dia da Bíblia” no mês do seu aniversário de morte, ou ainda, dia da posse da grande promessa bíblica: a Vida Eterna.
São Jerônimo, rogai por nós!
Fonte: Site da Canção Nova

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

DIVULGADO O TEMA DO PRÓXIMO DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS

Cidade do Vaticano (RV) - Foi divulgado nesta quinta-feira, pelo Vaticano, o tema do próximo Dia Mundial das Comunicações Sociais 2017: “«Não tenhas medo, que Eu estou contigo» (Is 43,5). Comunicar esperança e confiança no nosso tempo”. Trata-se do 51º dia dedicado pela Igreja aos meios de comunicação que será celebrado em 28 de maio próximo.

Num comunicado sobre o tema, a Secretaria para a Comunicação observa que “anestesiar a consciência ou deixar-se levar pelo desespero são duas doenças possíveis às quais o sistema de comunicação atual pode levar. É possível que a consciência se cauterize, como recorda o Papa Francisco na Laudato si’, pelo fato de muitas vezes profissionais, comentaristas e meios de comunicação trabalhar em áreas urbanas distantes dos lugares de pobreza e necessidades, vivendo uma distância física que muitas vezes leva a ignorar a complexidade dos problemas de homens e mulheres”.

Confiança e esperança 

“É possível o desespero quando a comunicação se torna às vezes estratégia de construção de perigos e medos iminentes. Mas no meio deste murmúrio se houve um sussurro: Não tenhas medo, que Eu estou contigo. Em seu Filho, Deus se solidarizou com toda a situação humana e revelou que não estamos sozinhos, porque temos um Pai que não se esquece dos próprios filhos. Quem vive unido a Cristo, descobre que as trevas e a morte se tornam lugar de comunhão com a luz e a vida. Em todo acontecimento busca descobrir o que acontece entre Deus e a humanidade, para reconhecer como Ele, através do cenário dramático deste mundo, está escrevendo a história de salvação.”

“Nós cristãos temos uma boa notícia para contar, porque contemplamos com confiança o horizonte do Reino. O tema do próximo Dia Mundial das Comunicações Sociais é um convite a contar a história do mundo e as histórias de homens e mulheres, segundo a lógica da Boa Nova que recorda que Deus nunca renuncia a ser Pai, em nenhuma situação e em relação a toda pessoa. Aprendamos a comunicar confiança e esperança na história”, conclui o comunicado da Secretaria para a Comunicação.

Decreto Inter Mirifica

Com a finalidade de levar adiante a atenção-ação nesse importante setor da comunicação, e lembrando o reconhecimento que o decreto Inter Mirifica (do Concílio Vaticano II) externara sobre a importância da comunicação, o Papa Paulo VI, criou, em 1964, através do documento In fructibus multis, a Pontifícia Comissão para as Comunicações Sociais, hoje faz parte da Secretaria para a Comunicação com a finalidade de coordenar e estimular a realização das propostas dos Padres Conciliares.

Assim, em 1966, foi criado o Dia Mundial das Comunicações Sociais, com a aprovação do Sumo Pontífice. E no dia 7 de maio de 1967 celebrou-se pela primeira vez, no mundo inteiro, o dia Mundial das Comunicações Sociais.

O Dia Mundial das Comunicações Sociais será celebrado no domingo que antecede a Solenidade de Pentecostes. 

A mensagem do Papa para este dia é publicada na véspera da festa litúrgica de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas (24 de janeiro). (SP/MJ)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

PAPA EXALTA HERANÇA DE PERES, HOMEM DE PAZ

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa está “profundamente entristecido” pela morte do ex-Presidente israelense Shimon Peres.

Em um telegrama endereçado ao atual Chefe de Estado israelense, Reuven Rivlin, Francisco expressa as suas “mais sentidas condolências” a todo o povo israelense, recordando com afeto o tempo passado com Peres no Vaticano e renovando o seu “grande apreço” pelos seus “esforços incansáveis” em favor da paz.

O Pontífice expressa o desejo de que a memória de Shimon Peres inspire todos “a trabalhar com sempre maior urgência pela paz e a reconciliação entre os povos. Deste modo, a sua herança será realmente honrada e o bem comum pelo qual trabalhou com tanta diligência encontrará novas expressões”, enquanto “a humanidade se esforça para avançar no caminho de uma paz duradoura”.

O Papa conclui a mensagem de pesar assegurando as suas orações “por todos que estão em luto, sobretudo a família Peres” e invoca “as bênçãos divinas de consolação e força sobre a nação”.

Shimon Peres, o últimos dos pais fundadores de Israel, faleceu na noite de terça-feira (27/09) aos 93 anos, depois de duas semanas de internação devido a um AVC.

Entrou para a história como um dos artífices do Acordo de Oslo em 1993, recebendo o Prêmio Nobel da Paz.

Os funerais terão lugar em Jerusalém. Peres será sepultado entre os Grandes da Nação no cemitério do Monte Herz, em Jerusalém.

Fonte: Site da Rádio Vaticano

DIOCESE PAULISTA DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA (SP) TEM NOVO BISPO

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco aceitou a renúncia ao governo pastoral da Diocese de São João da Boa Vista (SP), apresentada por Dom David Dias Pimentel.

O Pontífice nomeou Bispo desta Diocese paulista Dom Antônio Emídio Vilar, S.D.B., transferindo-o da Diocese de São Luiz de Cáceres (MT).

Dom Antônio Emídio Vilar nasceu em 14 de novembro de 1957 em Guardinha, diocese de Guaxupé (Minas Gerais).

Emitiu a profissão religiosa na Sociedade Salesiana de S. João Bosco em 31 de janeiro de 1976 e foi ordenado sacerdote em 9 de agosto de 1986.

Em julho de 2008 foi nomeado Bispo de São Luiz de Cáceres. Atualmente, é o Vice-Presidente da Conferência Episcopal Regional Oeste 2 e Membro da Comissão Episcopal para a Juventude da CNBB.

Fonte: Site da Rádio Vaticano

PROGRAMAÇÃO DO 8º ENCONTRO DE CEB's DA DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM

Confira a programação completa do encontro diocesano de CEB's


Na próxima semana acontecerá o 8º Encontro de CEB’s da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim, nos dias 7, 8 e 9 de outubro, em Jerônimo Monteiro. Já são mais de 600 inscritos e apesar das inscrições já terem se encerrado, há fichas que ainda não foram entregues na Secretaria de Pastoral da Diocese, criando a expectativa de aproximadamente mil participantes.
  
Padres, Diáconos, Seminaristas, Membros do Conselho Diocesano de Pastoral, Coordenadores das Comunidades Eclesiais de Base das paróquias, Coordenadores Paroquiais e Coordenadores da Pastoral da Juventude, todos estes setores estarão unidos durante três dias, celebrando este encontro tão importante da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim.

Iluminado pelo Jubileu da Misericórdia, o encontro terá como tema: “CEB’s e os desafios do Mundo Urbano”, com o lema: “Vi e ouvi o clamor do meu povo e desci para libertá-lo” (Ex. 3,7).   
O encontro tem como intuito promover um aprofundamento sobre a realidade do cotidiano urbano, seus processos históricos e os desafios que devem ser enfrentados. Tudo isto, amparado em uma reflexão bíblico teológica, contando com palestras, oficinas e muita oração. 

PROGRAMAÇÃO

Dia 7 de outubro – sexta-feira
17h00 – Credenciamento
18h00 – Lanche
19h00 – Acolhida dos Delegados
19h30 – Momento celebrativo – Ofício Divino
20h00 – Abertura Oficial
*Fala do Coordenador de Pastoral - Pe. Andherson Franklin
*Fala do Bispo Diocesano - Dom Frei Dario Campos
21h30 – Lanche e acolhida pelas famílias que irão hospedar os participantes

Dia 8 de outubro – sábado
7h00 – Café da manhã nas casas
8h00 – Ofício Divino
8h30 – Palestra - Análise de Conjuntura sócio-política – Flávia Marchezini – Procuradora do Município de Vitória, Gerente da PGM – CEJUR e Professora de Direito Ambiental e Urbanístico da FDV.
9h30h – Intervalo para Café
10h00 – Palestra – Iluminação Bíblica – Pe. Andherson Franklin
11h00 – Palestra – Análise Eclesial – Kelder Brandão
12h00 – Almoço
13h30 - Oficinas
16h00 – Intervalo para Café
16h30 – Eco das Oficinas – Fala do Povo – Pe. Kelder Brandão
18h00 – Jantar 
19h00 – Caminhada luminosa e Show

Dia 9 de Outubro – domingo
7h00 – Café nas casas
8h00 – Ofício Divino
8h30 – Fala do Assessor Externo – Pe. Kelder Brandão
10h00 – Intervalo para Café
10h30 – Análise do Encontro – 
11h00 –Celebração da Eucaristia
12h00 – Almoço
13h00 – Encerramento

O encontro de CEB’s é um momento rico em partilha e comunhão da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim.

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

terça-feira, 27 de setembro de 2016

PAPA LEVARÁ O VALOR DA PAZ E A ORAÇÃO PELA SÍRIA AO CÁUCASO

Cidade do Vaticano (RV) – Sexta-feira, 30 de setembro, o Papa Francisco deixa Roma de partida para a sua 16ª viagem internacional, “levando consigo o forte valor da paz”. É o que adianta o Diretor da Sala de Imprensa do Vaticano, o estadunidense Greg Burke. Recebendo os jornalistas, ele acentuou a dimensão ecumênica da etapa na Geórgia e a inter-religiosa no Azerbaijão.

“É evidentemente uma viagem de paz: o Papa levará uma mensagem de reconciliação à toda a região. Será a primeira vez que uma delegação na Geórgia participa da missa do Papa, e também o Patriarca estará no aeroporto aguardando Francisco”.

Enquanto na Geórgia o destaque serão os encontros do Pontífice com a comunidade ortodoxa local, no Azerbaijão a dimensão do diálogo inter-religioso será a predominante. Segundo o programa, os principais eventos na etapa em Baku serão a visita à mesquita e o encontro com o xeque dos muçulmanos no Cáucaso.

Durante a viagem – na qual o Papa vai fazer 10 discursos – haverá também um momento de proximidade com a população síria e iraquiana, sofridas pela guerra. Francisco vai fazer uma oração pela paz, rezando pela ‘Igreja-mártir’ na Síria, no templo católico caldeu de São Simone Bar Sabbae.

Geórgia, Azerbaijão e Armênia são três países soberanos na região do Cáucaso, os únicos cuja independência é reconhecida internacionalmente.

A viagem do Pontífice à Geórgia e Azerbaijão completa a sua ‘missão caucasiana’ iniciada com a visita à Armênia, em junho passado.

Fonte: Site da Rádio Vaticano

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

PARABÉNS DOM FREI DARIO CAMPOS!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 26 de setembro de 2016, recorda o 16º aniversário de ordenação episcopal de Dom Frei Dario Campos, O.F.M. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com seu Pastor diocesano e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Dom Frei Dario Campos, O.F.M., atualmente, reside em Cachoeiro de Itapemirim (ES) e serve a Igreja como bispo diocesano da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim.

domingo, 25 de setembro de 2016

COMUNICADO

Conforme determinação do bispo da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim - Dom Frei Dario Campos, O.F.M., a partir da Celebração do 26º Domingo Tempo Comum, a suspensão do abraço da paz e da distribuição da Eucaristia está revogada.

Portanto, a partir das celebração do 26º Domingo do Tempo Comum retorna o abraço da paz (sem acompanhamento musical) e a distribuição da Eucaristia sob duas espécies.

sábado, 24 de setembro de 2016

REFLEXÃO PARA O 26º DOMINGO DO TEMPO COMUM - O RICO E O POBRE LÁZARO

Cidade do Vaticano (RV) – «A reflexão sobre a  primeira leitura da liturgia deste domingo nos coloca no interior de uma sociedade onde um grupo, formado pelo nobres da Samaria (governantes, palacianos, chefes políticos e latifundiários) desfrutava das conquistas militares do rei Jeroboão.

Nesse ambiente surgiu a fala discordante do Profeta Amós que dizia estarem enganados os poderosos ao esperarem o Dia de Javé como um dia de glória. O Dia de Javé será um dia de castigo, culminando com a destruição da própria Samaria e com o exílio de seus moradores. Ele foi claríssimo ao dizer: “ o bando dos gozadores será desfeito”.

Eis os motivos: enriquecimento à custa do pobre e “não se preocupar com a ruína do povo”.
Será que também não existem  pobres que desejariam usufruir dessas benesses e sonham em ser como um desses ricos? Pessoas vendem seu corpo, sua inteligência para poderem conviver nesse mundo de privilegiados. Deixam-se corromper para isso.

O Evangelho nos apresenta a reflexão de Jesus diante desse quadro. Ele usa a parábola do rico e de Lázaro para nos dar o seu recado. O rico, que nem nome possui, é descrito como alguém que se veste com luxo, usando roupas importadas, se banqueteando diariamente e morando em uma mansão. Do lado de fora, um sem-teto, Lázaro. Ele via entrar os comensais em traje de festa. Sentia vontade de comer, queria matar a fome, a sede, mas nada lhe era dado. Ao contrário, ainda era incomodado pelos cães que lambiam suas feridas. Era o excluído!

Contudo, Deus - que optou preferencialmente pelos pobres - ao permitir a morte dos dois, acolhe Lázaro em sua casa, enquanto o rico continua em seu fechamento, agora absolutizado pela morte. Neste momento, o nome Lázaro revela seu significado, Deus ajuda, e de fato Deus o ajudou. Enquanto o rico, sem nome, fica agora totalmente ignoto, morto, sepultado e desconhecido!

Dentro da parábola vemos também o resultado, a consequência da atitude surda, absolutamente insensível do rico. O abismo que ele criou, excluindo o pobre de toda e qualquer participação nos bens que ele julgava possuir, volta agora contra ele mesmo. É tão grande que é impossível haver comunicação entre eles.  Pior, a inversão foi drástica. Aquele que sempre esteve saciado, suplica por uma gota d’água e pede que Lázaro faça isso.

Existe nesse trecho do Evangelho algo que muitas vezes passa despercebido e que não deveria, porque é importante. Quando Abraão fala com o rico, apesar de se dirigir a uma pessoa, ele usa o plural – “..nem os daí poderiam atravessar até nós.”  O rico não está só. Outros o antecederam na ocupação de acumular bens gananciosamente.

Mas o rico faz um segundo pedido a Abraão, que salve os irmãos dele, para que não tenham a mesma sorte. Para isso ele pede a ida de Lázaro à casa deles, para que, vendo um morto, se convertam. Abraão diz ser inútil isso. Para salvá-los, já existe Moisés e os profetas. Veladamente aí está que nem a ressurreição de Jesus irá salvá-los, caso não se abram ao pobre. De fato, quantas pessoas batizadas vivem uma existência surda e insensível em relação aos excluídos! A partilha gera vida, o acúmulo, morte!

A única força capaz de mudar o coração do rico, de ser fechado em si mesmo, é a Palavra de Deus. Ela tem o poder de abrir os corações»! (Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o XXVI Domingo do Tempo Comum)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

FORMAÇÃO PARA DIMENSÃO LITÚRGICA DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO

Nesse sábado, 24 de setembro de 2016, no horário das 14h às 17h, acontecerá no salão da Igreja/Matriz de Nossa Senhora da Consolação uma Formação Litúrgica para todos os agentes da Pastoral da Liturgia, ou seja, para todos os Ministros Extraordinários da Pregação da Palavra de Deus e da Distribuição da Eucaristia, Coroinhas, Acólitos, Cerimoniários, Músicos e demais pessoas que servem a Igreja na liturgia.

Esse encontro terá a assessoria de Dora Mageski vinda da Arquidiocese de Vitória do Espírito Santo.

AVISOS DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO


DIOCESE DE CACHOEIRO TEM NOVO COORDENADOR DO COMIDI

Por indicação do nosso Bispo, Dom Dario Campos, comunicamos que o Padre Alci Monteiro Dias é o novo coordenador do Conselho Missionário Diocesano (COMIDI).

Padre Alci ficou 3 anos em missão na Diocese de Santíssima Conceição do Araguaia, nossa Igreja Irmã. Atualmente, ele é Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, de Conceição do Castelo.

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

PARABÉNS FREI ENÉAS BERILLI!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 22 de setembro de 2016, recorda o 54º aniversário de ordenação presbiteral de Frei Enéas Berilli, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Enéas Berilli, O.A.R., atualmente, reside na cidade de Cachoeiro de Itapemirim (ES) e trabalha como vigário paroquial na Paróquia Nossa Senhora da Consolação.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

PARABÉNS DOM ODILO SCHERER!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 21 de setembro de 2016, recorda o 67º aniversário natalício de Dom Odilo Pedro Cardeal Scherer e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse Pastor e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Dom Odilo Pedro Cardeal Scherer, atualmente, reside em São Paulo (SP) e serve à Igreja como Arcebispo Metropolitano de São Paulo.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

2 DE OUTUBRO: MISSA JOVEM


ANIVERSÁRIO DO GRUPO DE ORAÇÃO "JESUS ESTÁ VIVO"


10ª SEMANA TEOLÓGICA

A Escola de Teologia e Pastoral "Santo Agostinho" da Paróquia Nossa Senhora da Consolação convida a você, sua família, amigos e conhecidos a participarem da 10ª Semana Teológica que neste ano abordará a temática: "O anúncio profético do Evangelho diante dos desafios da atual sociedade". Faça sua inscrição na Secretaria Paroquial.





DOM DÉCIO TEM ALTA HOSPITALAR

Ao meio-dia do último domingo (18/9), o Bispo emérito da Diocese de Colatina, Dom Décio Sossai Zandonade, teve alta do Hospital Unimed Noroeste Capixaba, em Colatina. Dom Décio passou por uma cirurgia no ombro direito, ferido em um acidente de carro, no dia 8 de setembro. A intervenção foi bem-sucedida e ele está evoluindo bem.

O Bispo permanecerá em repouso e observação pelos próximos 15 dias. Durante este período, ele ficará em Colatina, hospedado na residência do Bispo Diocesano, dom Joaquim Wladimir Lopes Dias. As visitas continuam suspensas para que Dom Décio descanse e se recupere plenamente.

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

UNIDOS PELA PAZ: PAPA CONVOCA DIA DE ORAÇÃO PELA PAZ

Cidade do Vaticano (RV) – Esta terça-feira (20/09) o Papa irá a Assis, no âmbito dos 30 anos do histórico Encontro de Oração pela Paz realizado em 27 de outubro de 1986, por desejo João Paulo II.

No Angelus de domingo, Francisco recordou que existe guerra por tudo e pediu que a terça-feira seja vivida como um Dia de Oração pela Paz:

"Convido as paróquias, as associações eclesiais e cada fiel de todo o mundo a viver este dia como um Dia de Oração pela Paz. Hoje, mais do que nunca, temos necessidade de paz nesta guerra que existe por tudo no mundo. Rezemos pela paz! À exemplo de São Francisco, homem de fraternidade e clemência, somos todos chamados a oferecer ao mundo um forte testemunho de nosso compromisso comum pela paz e a reconciliação entre os povos. Assim, terça-feira, todos unidos em oração: cada um tome um tempo, aquele que puder, para rezar pela paz. Todo o mundo unido”.

O Santuário de Fátima, em Portugal, já confirmou a adesão à iniciativa, unindo-se assim ao Papa e aos vários líderes religiosos e culturais.

Ao longo de seu pontificado Francisco já havia convocado outras iniciativas de oração pela paz, especialmente pela Síria.

Fonte: Site da Rádio Vaticano

CÍRCULO BÍBLICO MISSIONÁRIO

No 2º Encontro Diocesano de Círculos Bíblicos, realizando no dia 13 de setembro de 2015, na cidade Cachoeiro de Itapemirim, cujo tema central foi "A Força da Palavra de Deus: EU CREIO", foram sorteadas "caixinhas de orações", com o nome das paróquias que formam a Diocese de Cachoeiro de Itapemirim.

Com esse sorteio, cada paróquia ficou responsável pela caixinha de uma outra paróquia, que deveria ser fora do seu regional, com o objetivo que durante um ano as paróquias rezassem umas pelas outras, sendo colocado dentro da caixinha intenções e orações.

O mês de setembro, dedicado à Palavra de Deus, os grupos de Círculos Bíblicos fazem as visitas e devolvem as caixinhas de orações, nesse domingo, 18 de setembro de 2016, a Paróquia Nossa Senhora da Consolação fez a visita à Paróquia Nossa Senhora das Dores, na cidade de Dores do Rio Preto - Regional VI da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim.

A Paróquia Nossa Senhora da Consolação se fez presente com três ônibus repletos dos participantes dos círculos bíblicos de nossas comunidades eclesiais de base, acompanhada do pároco Frei Silvestre Brunoro, O.A.R.

Em Dores do Rio Preto os participantes foram acolhidos pelos paroquianos e passaram o dia com reflexões sobre a importância da Palavra de Deus e com a celebração da Santa Missa presidida pelo Padre Roberto José Gonçalves (pároco da Paróquia Nossa Senhora das Dores) concelebrada por Frei Silvestre Brunoro, O.A.R.

Agradecemos a Dalvana Affonso pelo registro desse momento missionário de nossa paróquia.





19 DE SETEMBRO: SANTO ALONSO DE OROZCO, PRESBÍTERO

Nasceu em Oropesa (Toledo) a 10 de outubro de 1500. Enviado por seus pais para estudar na Universidade de Salamanca, entrou com seu irmão Francisco no noviciado agostiniano desta cidade, no dia 8 de junho de 1522. Como seu superior Santo Tomás de Vilanova, sempre considerou sua entrada na Ordem como uma das maiores graças recebidas de Deus. Pregar e escrever foram suas principais atividades.

Ternamente devoto de Nossa Senhora, considerou toda sua atividade literária como fruto de um mandato direto de Nossa Senhora. Nomeado pregador da corte real espanhola, sua alegria era pregar a gente humilde e necessitada: hospitalizados, presos, religiosas etc. Ser missionário no México foi um de seus grandes desejos, embora a enfermidade não tenha permitido. Amou intensamente a Ordem. Fundou conventos de agostinianos e agostinianas. A fraternidade, a simplicidade evangélica, o equilíbrio e a moderação na comunidade, foram a linha de sua programação religiosa.

Extraordinário asceta e místico, sofreu grande crise de secura espiritual de 1522 a 1551. Foi também assaltado por tentações de abandonar a vida religiosa. Morreu em Madri, desejando trabalhar mais pelas almas para imitar a Cristo, no dia 19 de setembro de 1591. Seus restos mortais veneram-se na Capela das Monjas Agostinianas do Convento de Santo Alonso de Orozco de Madri (La Granja, 9), onde foram transferidas em 1978 desde a Igreja de Valladolid, onde repousavam desde 1881.
Foi beatificado por Leão XIII em 1882. Foi canonizado por João Paulo II em 19 de maio de 2002.

Fonte: Site Oficial da Ordem dos Agostinianos Recoletos

sábado, 17 de setembro de 2016

REFLEXÃO PARA O 25º DOMINGO DO TEMPO COMUM - "NÃO SE PODE SERVIR A DOIS SENHORES"

Cidade do Vaticano (RV) - «Neste domingo nosso relacionamento com Deus é analisado para que possa crescer em maturidade e intensidade.

Com certeza interferirá de modo muito forte nosso relacionamento com o irmão. Deus, como o Pai, tem como muito importante para que nossa relação com Ele “vá de vento em popa” nossa relação com o irmão, principalmente com aquele que é carente de algum dom para que tenha uma vida feliz.
Estar bem com Deus, supõe estar bem com o irmão. Egoísmo, egocentrismo não encontra espaço no relacionamento com o Senhor. Já quando os discípulos pediram a Jesus que os ensinasse a rezar, lhes deu como modelo a oração do Pai-Nosso. Portanto quem quer rezar bem, deve ter um bom relacionamento com o outro, só assim poderá falar com o Outro.

A leitura da Profecia de Amós critica severamente aquele que maltrata o irmão, que olha a vida com olhos oportunistas para tirar proveito da situação adversa em que está o carente.

O Evangelho mostra a esperteza de um administrador corrupto que não soube agir de modo previdente quando foi informado da chegada do momento de prestação de contas ao proprietário. Ele não se desculpa com o patrão, mas age de modo inteligente para com os devedores. Na verdade, todos são devedores em relação ao patrão.

Tanto as pessoas que haviam feito empréstimos, como o administrador que não correspondeu às promessas da contratação. Ele teve para com os devedores uma atitude amiga e envolvente que os tornassem gratos á sua ação.

Jesus o elogia porque ele soube agir de modo excelente com os bens materiais e não ficar na “rua da amargura” quando chegasse a hora de prestar contas.

Todos nós somos esse mau administrador, que não fomos fiéis às promessas batismais, especialmente ao amor a Deus e ao Próximo. Sabendo chegar nosso fim – mais cedo ou mais tarde nos encontraremos diante do Senhor e deveremos prestar contas de nossa vida, de tudo de bom que tivemos e nos foi proporcionado – tenhamos feito amigos com o que não nos pertence, ou seja, todos os bens são dons de Deus.

Se usarmos esses bens em favor do carente, estaremos transformando aquilo que é material em espiritual e além da “gratidão” de Deus porque “fizemos o bem ao menor de seus irmãos”, teremos esses carentes, gratos, rogando ao Senhor que perdoe nossas faltas. E o primeiro a rogar a Deus por nós, para que nos perdoe, será o próprio Jesus, o Filho de Deus que se fez irmão de todos os homens, especialmente dos carentes». (Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o XXV Domingo do Tempo Comum)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

PAPA A NÚNCIOS: "NÃO APONTAR O DEDO OU AGREDIR QUEM NÃO PENSA COMO NÓS"

Rádio Vaticano (RV) – O Papa recebeu os Núncios Apostólicos na manhã deste sábado (17/09), na conclusão do encontro que reuniu no Vaticano os representantes do Pontífice no mundo inteiro.
Mais cedo, Francisco celebrou a missa na Casa Santa Marta com os núncios.

Ao recordar as palavras do Beato Papa Paulo VI, que reformou o serviço diplomático da Santa Sé, o Pontífice sublinhou o papel dos Núncios.

“A sua missão não deve se sobrepor ao bispo, nem substitui-lo ou impedi-lo, mas o respeita, aliás, o favorece e apoia com o fraterno e discreto conselho”.

Não apontar o dedo

Francisco dividiu sua reflexão em três partes: na primeira falou sobre o serviço do Núncio, que deve ser feito com “sacrifício como humildes enviados” em cada realidade nacional.

“Não basta apontar o dedo ou agredir quem não pensa como nós. Esta é uma mísera tática das atuais guerras políticas e culturais, mas não pode ser o método da Igreja. O nosso olhar deve ser vasto e profundo. A formação das consciências é o nosso dever primordial de caridade e isso requer delicadeza e perseverança na sua atuação”.

Casa do Papa

Francisco pediu que as Nunciaturas sejam “verdadeiramente a Casa do Papa”.

Que sejam um “lugar permanente de apoio e conselho a todo âmbito eclesial, um ponto de referência às autoridades públicas, não somente para a função diplomática, mas para o caráter próprio e único da diplomacia pontifícia. Vigiem para que as Nunciaturas não sejam refúgio dos ‘amigos e amigos de amigos’. Fujam das fofocas e dos carreiristas”.

A seguir, o Papa ressaltou a necessidade de que os núncios “acompanhem as Igrejas com o coração de pastores” e “acompanhem os povos nos quais a Igreja de Cristo está presente”.

Por fim, ao reenviar os núncios, Francisco concluiu: “Não somos vendedores de medo e da noite, mas guardiões do alvorecer e da luz do Ressuscitado. O medo mora na obscuridade do passado e é provisório. O futuro pertence à luz. O futuro é nosso porque pertence a Cristo!”.

Fonte: Site da Rádio Vaticano

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

V FÓRUM VIVA CACHOEIRO

A Diocese de Cachoeiro de Itapemirim, juntamente com o seu Regional II e em parceria com o Centro Universitário São Camilo – ES, realizará no próximo dia 22 de setembro de 2016, a partir das 19 horas, no Ginásio Poliesportivo da instituição Camiliana, o V Fórum Viva Cachoeiro. O evento marcará o fim dos trabalhos do Fórum Viva Cachoeiro, iniciado há dois anos, no segundo semestre de 2014.

Durante os quatro encontros anteriores (28/10/14, 25/04/15, 1º/08/15 e 14/11/15) oportunizou-se a discussão de temáticas voltadas a questões pertinentes, como às condições da saúde, educação básica, segurança pública, assistência social, mobilidade e segregação urbana, além de ocupações em áreas de risco, planejamento urbano, qualidade de vida na cidade, condições da educação superior, ciência, tecnologia e inovação, desenvolvimento econômico e integração regional.


Viva Cachoeiro

O Fórum tem como objetivo ser um espaço democrático, ecumênico e diversificado para discutir questões relacionadas ao futuro do município de Cachoeiro de Itapemirim. O tempo longo de desenvolvimento do evento é proposital, para que ele fosse suficiente para elaborar uma proposta que será encaminhada aos próximos governantes municipais.


De olho nas eleições

Este quinto encontro, no qual será concluído o fórum, contará com a participação dos candidatos a prefeito do município de Cachoeiro de Itapemirim, que irão expor quais contribuições eles podem oferecer ao município em relação aos temas abordados. O evento é aberto a toda a comunidade, sem restrição de público. É muito importante que a população, em especial os eleitores do município, estejam atentos a mais esta oportunidade de conhecer os futuros políticos que conduzirão Cachoeiro de Itapemirim pelos próximos quatro anos.

Fonte: Site Oficial da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim