terça-feira, 31 de março de 2015

PAPA FORMALIZA CONVOCAÇÃO DO JUBILEU DA MISERICÓRDIA

Cidade do Vaticano (RV) - O Papa Francisco formalizará a convocação do Jubileu da Misericórdia no sábado 11 de abril, às 17h30 locais, na Basílica de São Pedro, com a publicação da Bula oficial jubilar. 
No último dia 13, o Santo Padre anunciou o Ano Santo da Misericórdia que se realizará de 8 de dezembro deste ano, Solenidade da Imaculada Conceição, a 20 de novembro de 2016.
O rito de publicação prevê a leitura de alguns trechos da Bula diante da Porta Santa da Basílica Vaticana. A seguir, Francisco presidirá a celebração das Primeiras Vésperas do Domingo da Divina Misericórdia, sublinhando o tema central do Ano Santo Extraordinário: A Misericórdia de Deus.
A Bula
O termo bula indicava originalmente a cápsula metálica usada para proteger o selo de cera ligado através de um cordão a um documento de particular importância, a fim de atestar sua autenticidade e credibilidade. Com o passar do tempo, o termo passou a indicar primeiramente o sigilo, portanto o próprio documento, e hoje é usado para todos os documentos pontifícios de particular importância que levam, ou pelo menos tradicionalmente deveriam levar,  o sigilo do pontífice.
A bula de convocação do jubileu, especialmente no caso de um Ano Santo Extraordinário, além de indicar os tempos, com as datas de abertura e encerramento, e as modalidades principais de realização, é o documento fundamental que reconhece o espírito com o qual é convocado, as intenções e os frutos esperados pelo pontífice que o convoca para toda a Igreja.
Nos últimos dois Anos Santos Extraordinários, 1933 e 1983, a Bula de Convocação foi publicada na Solenidade da Epifania do Senhor. Para o próximo Ano Santo Extraordinário a escolha da ocasião em que se realizará a publicação da Bula manifesta claramente a atenção do Papa Francisco ao tema da Misericórdia. (MJ)
Fonte: Site da Rádio Vaticano

sábado, 28 de março de 2015

REFLEXÃO PARA O DOMINGO DE RAMOS

Cidade do Vaticano (RV) - A paixão segundo Marcos é a mais antiga das quatro e, certamente um dos textos evangélicos mais antigos. Ela tem como ideia central o silêncio de Jesus e sua absoluta confiança no Pai.
Quando Judas o beijou, Jesus não reagiu, como também não o fez em relação às demais agressões sofridas na Paixão e nem ao aparente silêncio do Pai.
Aqueles que desejam seguir Jesus deverão abandonar tudo, até a própria vida. Tudo em favor da vontade do Pai e de seu Reino. É necessário, como o Mestre estar só, vivenciar a solidão.
Do mesmo modo que os discípulos, também nós queremos seguir Jesus, por amor. Mas como esse seguimento está sendo feito? Através do seguimento de idéias cristãs, de sua ética ou através do seguimento da pessoa de Jesus?
O batismo nos proporcionou esse seguimento, mas no transcorrer de nossa vida, de nosso dia a dia, abandonamos nossa vida, nossas primeiras opções, e nos deixamos às mãos do Pai, como Jesus e como Santa Terezinha do Menino Jesus gostava de fazer? E se somos submetidos às provações, qual é ou qual será nossa reação?
O abandono de Jesus e o sentir-se abandonado pelo Pai foi ultra forte; ele clamou: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes?” E isso na hora da morte em que lutava pela justiça, pelos interesses do Pai!
Qual a reação de Jesus?
Ele chorou, pediu conforto ao Pai e que o consolasse. Marcos apresenta um Jesus fraco e que experimentou quão é exigente e difícil obedecer ao Pai.
Por que Jesus não discutiu? Ele sabia que a sentença já estava decidida. Por isso seu silêncio não demonstra covardia e sim, superioridade, não se perturbando com a calúnia, não se colocando no mesmo nível de seus acusadores, mas confiando na vitória final da verdade.
Jesus não temeu a derrota, mas confiou plenamente no Pai.
A entrega de Jesus ao Pai já começou a dar frutos no próprio ato. Um pagão, o centurião romano fez sua profissão de fé imediatamente à morte de Jesus: “Verdadeiramente este homem era Filho de Deus”.  Ele respondeu às perguntas que eram feitas no início do evangelho. Somente após a morte e ressurreição é que se pode compreender quem é Jesus. O que fez o centurião crer, um pagão crer, foi a entrega de Jesus, por amor, até a morte e morte na cruz. O amor rasgou o véu do templo e, desse momento em diante, todos os homens poderão ser feitos filhos de Deus.  Tudo dependerá da fé em Jesus, da crença nele, da qual o centurião, segundo Marcos, foi o primeiro.
Jesus dividiu conosco as experiências dramáticas da vida!
Queridos irmãos, ouvintes da Rádio Vaticano, entramos na Semana Santa, onde aprofundaremos nosso conhecimento no amor de Cristo por nós e, consequentemente seremos agraciados com mais amor. Que possamos chegar à Páscoa da Ressurreição mais assemelhados ao Cristo obediente!
Fonte: Site da Rádio Vaticano

sexta-feira, 27 de março de 2015

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA SANTA 2015 NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO


29 de Março (Domingo de Ramos)
7h30min – Concentração em frente às comunidades escolhidas.
8h – Bênção dos Ramos nas Comunidades e Procissão em direção a Matriz
9h- Missa na Matriz
Setor I: Comunidades Jesus de Nazaré, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora das Graças, em frente à Capela de Nossa Senhora de Fátima, no Bairro Ilha da Luz.
Setor II: Comunidades Santa Rita de Cássia, Imaculado Coração de Maria, Santo Agostinho e Santa Luzia, em frente à Capela de Santo Agostinho, no Bairro Vila Rica.
Setor III: Comunidades Santa Mônica, Santo Antônio, Sagrada Família, em frente à Capela da Sagrada Família, no Bairro Santo Antônio.
Setor IV: Comunidades Sagrado Coração de Jesus e São Domingos Sávio, em frente à Capela do Sagrado Coração de Jesus, no Bairro Basílio Pimenta.
17h – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.
19h – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.
Obs.: Nesse dia não haverá missa das 6h30min na Matriz de Nossa Senhora da Consolação e não haverá celebração nas comunidades no sábado e domingo. Toda coleta deste dia será em benefício da CF 2015.

30 de Março (Segunda-feira Santa)
6h30min – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.
19h  Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.

31 de Março (Terça-feira Santa)
6h30min – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.
19h – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.

1º de Abril (Quarta-feira Santa)
6h30min – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.
19h  Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.

2 de Abril (Quinta-feira Santa)
9h – Missa dos Santos Óleos, na Igreja/Catedral de São Pedro, Apóstolo, em Cachoeiro de Itapemirim.
19h  Celebração da Instituição da Eucaristia na Igreja de Nossa Senhora da Consolação com a participação das comunidades.
20h  Vigília Eucarística conduzida pelos Ministros Extraordinários da Eucaristia.
Obs.: Neste dia não haverá missa às 6h30min na Matriz.

 3 de Abril (Sexta-feira Santa)
Adoração ao Santíssimo Sacramento.
7h  Movimentos: Renovação Carismática Católica, Liga Católica, Legião de Maria, Apostolado da Oração e Arquiconfraria de Nossa Senhora da Consolação.
8h – Comunidades Jesus de Nazaré, N. Senhora Aparecida e N. Senhora de Fátima.
9h – Comunidades Santa Rita de Cássia e Imaculado Coração de Maria.
10h – Comunidades Santo Agostinho e Santa Luzia.
11h  Comunidades Nossa Senhora das Graças e Santa Mônica.
12h – Comunidades Santo Antônio e Sagrada Família.
13h  Comunidades Sagrado Coração de Jesus e São Domingos Sávio.
15h  Ação Litúrgica Solene da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo,na Matriz.
19h – Encenação da Vida, Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo – Campo Santo Agostinho (Vila Rica).
Obs.: Após a Celebração da Paixão, a Igreja ficará fechada até a Celebração da Vigília Pascal, no sábado.

4 de Abril (Sábado Santo)
20h  Concentração das comunidades no pátio da Igreja/ matriz de Nossa Senhora da Consolação, para a benção do fogo novo e em seguida na matriz celebração da Vigília Pascal.
Obs.: Pede-se aos fiéis que levem velas para essa celebração.


5 de Abril (Domingo de Páscoa)
6h30min –Missa na Matriz.
17h – Missa na Matriz.
19h  Missa na Matriz.


Obs.: Neste dia haverá Celebração nas Comunidades.

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO DE CONFISSÕES NA IGREJA/MATRIZ DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO

Terça, Quarta e Sexta-feira:
Manhã: 09h às 10h30; Tarde: 14h30 às 16h

Terça-feira:
Após a Missa das 19h

Sexta-feira:
Após a Missa das 19h

Quinta-feira:
Não há missas nem confissões

GRUPO DE ORAÇÃO "FORÇA DE DEUS"

No dia em que a Igreja celebrava a Festa da Anunciação do Senhor, dia 25 de março, aconteceu a Celebração Eucarística, na Igreja/Matriz de Nossa Senhora da Consolação, presidida pelo Frei Gustavo Barbiero Mello, O.A.R., que marcou o retorno das atividades do Grupo de Oração "Força de Deus", na Igreja de Nossa Senhora da Consolação.

Portanto, você é convidado a participar, todas as quartas-feiras do Grupo de Oração "Força de Deus", após a Santa Missa.

Mais fotos no endereço: www.facebook.com/paroquiadaconsolacao




ENCONTRO DA PASTORAL DO BATISMO

No dia 25 de março de 2015, quarta-feira, às 19h30, no salão da Igreja/Matriz de Nossa Senhora da Consolação aconteceu o Encontro da Pastoral do Batismo, com a participação dos agentes da Pastoral do Batismo na Paróquia Nossa Senhora da Consolação e do pároco Frei Agostinho Morosini, O.A.R. que dentre outros assuntos abordados refletiram sobre a Catequese de Iniciação Cristã: os desafios da Pastoral do Batismo na transmissão da fé nos tempos atuais.




quarta-feira, 25 de março de 2015

25 DE MARÇO: FESTA DA ANUNCIAÇÃO DO SENHOR

Neste dia, a Igreja festeja solenemente o anúncio da Encarnação do Filho de Deus. O tema central desta grande festa é o Verbo Divino que assume nossa natureza humana, sujeitando-se ao tempo e espaço.
Hoje é o dia em que a eternidade entra no tempo ou, como afirmou o Papa São Leão Magno:“A humildade foi assumida pela majestade; a fraqueza, pela força; a mortalidade, pela eternidade.”
Com alegria contemplamos o mistério do Deus Todo-Poderoso, que na origem do mundo cria todas as coisas com sua Palavra, porém, desta vez escolhe depender da Palavra de um frágil ser humano, a Virgem Maria, para poder realizar a Encarnação do Filho Redentor:
“No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem e disse-lhe: ‘Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.’ Não temas , Maria, conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Maria perguntou ao anjo: ‘Como se fará isso, pois não conheço homem?’ Respondeu-lhe o anjo:’ O Espírito Santo descerá sobre ti. Então disse Maria: ‘Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tu palavra’” (cf. Lc 1,26-38).
Sendo assim, hoje é o dia de proclamarmos: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,14a). E fazermos memória do início oficial da Redenção de TODOS, devido à plenitude dos tempos. É o momento histórico, em que o SIM do Filho ao Pai precedeu o da Mãe: “Então eu disse: Eis que venho (porque é de mim que está escrito no rolo do livro), venho, ó Deus, para fazer a tua vontade” (Hb 10,7). Mas não suprimiu o necessário SIM humano da Virgem Santíssima.
Cumprindo desta maneira a profecia de Isaías: “Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco” (Is 7,14). Por isso rezemos com toda a Igreja:
“Ó Deus, quisestes que vosso Verbo se fizesse homem no seio da Virgem Maria; dai-nos participar da divindade do nosso Redentor, que proclamamos verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Por nosso Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo”.
Fonte: Site da Canção Nova

terça-feira, 24 de março de 2015

ENCONTROS VOCACIONAIS NO ANO DE 2015 DA ORDEM DOS AGOSTINIANOS RECOLETOS

Você jovem que está indeciso do chamado que Deus fez para sua vida, venha estar conosco!

Maiores informações na secretaria paroquial ou pelo telefone: 28 3522-6607


segunda-feira, 23 de março de 2015

VISITA DE RENOVAÇÃO DO PRIOR GERAL NA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO

Nos dias 21 e 22 de março de 2015, a Comunidade dos Religiosos e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação receberam a visita do Prior Geral da Ordem dos Agostinianos Recoletos - Frei Miguel Miró Miró, O.A.R. - na denominada Visita de Renovação que ele faz a todas as casas em que residem os frades da Ordem dos Agostinianos Recoletos no mundo.

Frei Miguel Miró Miró, O.A.R. no serviço de Prior Geral reside na Casa Geral, na cidade de Roma (Itália) e deu início no dia 16 de março de 2015 a visita a todas as casas religiosas da Província Santa Rita de Cássia.

A visita de renovação tem como objetivo conhecer o estado da comunidade religiosa, confirmar mais plenamente os religiosos na vida religiosa e a caridade e união entre os irmãos, e corrigir os possíveis abusos. 

O Prior Geral deve visitar a igreja, o oratório, a sacristia e demais dependências da casa. E examina o arquivo da casa, os livros oficiais e, se tratando das paróquias, também os livros da paróquia.

A Paróquia Nossa Senhora da Consolação deseja ao Frei Miguel Miró Miró, O.A.R. êxito em sua visita de renovação às casas religiosas no Brasil, assim como aos demais países em que for exercer esse importante papel de confirmar os religiosos na vida consagrada.







ENCONTRO DA PASTORAL DO BATISMO


RETORNO DO GRUPO DE ORAÇÃO À IGREJA DE NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO

Na próxima quarta-feira, 25 de março de 2015, após a Celebração Eucarística, o Grupo de Oração "Força de Deus" reinicia suas atividades na Igreja/Matriz de Nossa Senhora da Consolação, com um louvor com todos os grupos de oração que atuam na Paróquia Nossa Senhora da Consolação.

Venha e participe!


PARABÉNS FREI NICOLÁS!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 23 de março de 2015, recorda o 59º aniversário natalício de Frei Nicolás Pérez-Aradros Rubio, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Nicolás Pérez-Aradros Rubio, O.A.R., atualmente, reside na Casa Provincial em Ribeirão Preto (SP) e exerce o serviço de Prior Provincial, sendo o responsável pela Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos (presentes nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo).

domingo, 22 de março de 2015

PARABÉNS FREI CASSIANO!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 22 de março de 2015, recorda o 57º aniversário de ordenação presbiteral de Frei Cassiano de Amorim, O.A.R. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse sacerdote e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Frei Cassiano de Amorim, O.A.R., atualmente, reside e trabalha como Vigário Paroquial na Paróquia Santa Rita de Cássia - Praia do Canto, na cidade de Vitória (ES).

sábado, 21 de março de 2015

REFLEXÃO PARA O 5º DOMINGO DA QUARESMA

Cidade do Vaticano (RV)"QUEREMOS VER JESUS.” Este é o desejo dos discípulos gregos de João Batista ao se dirigirem a Filipe e, certamente também nosso. Quando Filipe e André levaram esse desejo ao Senhor, escutaram a seguinte declaração: “Quem se apega à sua vida, perde-a; Se alguém me quer servir, siga-me.”
Nada de euforia, pelo contrário. Muita lucidez e autêntica seleção. Jesus veio para todos nós e deseja ser acolhido por todos, mas seu seguimento está no abandono, na entrega, na doação como vimos no domingo passado.    Por outro lado, o Senhor diz: “Quem faz pouco de sua vida neste mundo, conservá-la-á para a vida eterna.
Nossa natureza rejeita tudo aquilo que é dor, que é desagradável, que é morte. Mas por que essa fuga? Vamos ficar fugindo a vida toda sabendo que a morte terá a última palavra? Chegará um momento em que nada adiantará e morreremos. É isso que Deus quer? Foi isso que Ele planejou para nós?
Certamente não. Se fosse assim seríamos pessoas conformadas com a morte, com o destino de caminhar neste vale de lágrimas e morrer dolorosamente.
Mas não é assim. Queremos a vida e a queremos plenamente, com saúde, carinho, amor, eternamente feliz. Tudo isso porque essa é a nossa marca registrada. Fomos feitos pela vida e para a vida. Deus, Vida, nos fez para Ele, a VIDA. Por isso, tudo aquilo que traz sinais de morte, nós rejeitamos.
Contudo, frequentemente, nos enganamos. Quantas e quantas vezes escolhemos o caminho da morte como se fosse o da vida! O egoísmo, o “não” dito ao apelo da caridade, ao gesto de amor e de perdão, o “sim” ao pecado, tudo isso são enganos e envenenamento para nossa vida feliz e para o encontro com o sofrimento e a morte.
Quando os gregos pediram para ver Jesus, estavam pedindo para ver a Vida e a Vida se apresentou a eles como serviço, entrega, doação.
A vida diz que ela não se coaduna com a morte e nem com seus sinais, ou seja, egocentrismo, personalismo, e seus familiares.
E nós, queridos irmãos, ouvintes da RádioVaticano? Também nós queremos ver Jesus, mas como analgésico para nossos males, ou como saúde, como Vida?
Aceitamos suportar sofrimentos por causa de nossa fé em Jesus? Aceitamos renúncias, abnegações para que a vida do outro seja mais saudável e feliz?
Como é nossa relação conjugal, familiar e de amizade? É relação libertadora, de doação, de crescimento ou nós a privatizamos e subordinamos o outro às nossas necessidades e caprichos, ou nós aos dele?
Ver Jesus, encontrar Jesus são atos libertadores, atos de vida.
Do mesmo modo que Moisés foi convidado a tirar suas sandálias porque estava em terra sagrada, o que devo tirar de meu coração para que, de fato, possa ver Jesus e permanecer com ele?
A 1ª leitura fala da lei da Aliança impressa pelo Pai em nossas entranhas, e a 2ª, da obediência de Jesus que se tornou salvação para todos nós. Aliança e obediência são provocadoras de vida, aliás, já são a própria Vida.
Que cada dia, o desejo de ver Jesus, renove em nós a obediência que nos une ao Pai e nos torna produtores generosos de bons frutos. Só produz frutos quem está com Jesus. (CAS)
Fonte: Site da Rádio Vaticano

FRANCISCO EM NÁPOLES: "A CORRUPÇÃO FEDE"

Nápoles (RV) - Depois da “Pequena Súplica” feita a Nossa Senhora do Rosário, no Santuário de Pompeia, Francisco se deslocou, de helicóptero, para Scampia, na periferia de Nápoles, onde, na Praça João Paulo II, manteve um encontro com a população local e com diversas categorias sociais. Em seu caloroso discurso, o Papa tratou de temas cruciais, como a migração, o trabalho e a corrupção. Sobre a corrupção, ele foi categórico:
"A corrupção fede. Uma sociedade corrupta fede. Um cristão que deixa a corrupção entrar dentro de si, não é cristão, mas fede. Entenderam?"
Fonte: Site da Rádio Vaticano

quinta-feira, 19 de março de 2015

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA SANTA 2015

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA SANTA 2015
Paróquia Nossa Senhora da Consolação
Av. Jones dos Santos Neves, 6 – Guandu – Cachoeiro de Itapemirim.
“Procurai o Senhor enquanto Ele pode ser encontrado” (Is 55,6)
___________________________________________________________________

29 de Março (Domingo de Ramos)
7h30min – Concentração em frente às comunidades escolhidas.
8h – Bênção dos Ramos nas Comunidades e Procissão em direção a Matriz
9h- Missa na Matriz
Setor I: Comunidades Jesus de Nazaré, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora das Graças, em frente à Capela de Nossa Senhora de Fátima, no Bairro Ilha da Luz.
Setor II: Comunidades Santa Rita de Cássia, Imaculado Coração de Maria, Santo Agostinho e Santa Luzia, em frente à Capela de Santo Agostinho, no Bairro Vila Rica.
Setor III: Comunidades Santa Mônica, Santo Antônio, Sagrada Família, em frente à Capela da Sagrada Família, no Bairro Santo Antônio.
Setor IV: Comunidades Sagrado Coração de Jesus e São Domingos Sávio, em frente à Capela do Sagrado Coração de Jesus, no Bairro Basílio Pimenta.
17h – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.
19h – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.
Obs.: Nesse dia não haverá missa das 6h30min na Matriz de Nossa Senhora da Consolação e não haverá celebração nas comunidades no sábado e domingo. Toda coleta deste dia será em benefício da CF 2015.

30 de Março (Segunda-feira Santa)
6h30min Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.
19h Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.

31 de Março (Terça-feira Santa)
6h30min – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.
19h – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.

1º de Abril (Quarta-feira Santa)
6h30min – Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.
19h Celebração Eucarística na Matriz de Nossa Senhora da Consolação.

2 de Abril (Quinta-feira Santa)
9h – Missa dos Santos Óleos, na Igreja/Catedral de São Pedro, Apóstolo, em Cachoeiro de Itapemirim.
19h Celebração da Instituição da Eucaristia na Igreja de Nossa Senhora da Consolação com a participação das comunidades.
20h Vigília Eucarística conduzida pelos Ministros Extraordinários da Eucaristia.
Obs.: Neste dia não haverá missa às 6h30min na Matriz.

 3 de Abril (Sexta-feira Santa)
Adoração ao Santíssimo Sacramento.
7h Movimentos: Renovação Carismática Católica, Liga Católica, Legião de Maria, Apostolado da Oração e Arquiconfraria de Nossa Senhora da Consolação.
8h Comunidades Jesus de Nazaré, N. Senhora Aparecida e N. Senhora de Fátima.
9h – Comunidades Santa Rita de Cássia e Imaculado Coração de Maria.
10h – Comunidades Santo Agostinho e Santa Luzia.
11h Comunidades Nossa Senhora das Graças e Santa Mônica.
12h – Comunidades Santo Antônio e Sagrada Família.
13h Comunidades Sagrado Coração de Jesus e São Domingos Sávio.
15h  Ação Litúrgica Solene da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo, na Matriz.
19h – Encenação da Vida, Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo – Campo Santo Agostinho (Vila Rica).
Obs.: Após a Celebração da Paixão, a Igreja ficará fechada até a Celebração da Vigília Pascal, no sábado.

4 de Abril (Sábado Santo)
20h Concentração das comunidades no pátio da Igreja/ matriz de Nossa Senhora da Consolação, para a benção do fogo novo e em seguida na matriz celebração da Vigília Pascal.
Obs.: Pede-se aos fiéis que levem velas para essa celebração.


5 de Abril (Domingo de Páscoa)
6h30min –Missa na Matriz.
17h – Missa na Matriz.
19h Missa na Matriz.


Obs.: Neste dia haverá Celebração nas Comunidades.

19 DE MARÇO: SÃO JOSÉ, ESPOSO DA VIRGEM MARIA, PATRONO DA IGREJA UNIVERSAL E DA ORDEM DOS AGOSTINIANOS RECOLETOS

A devoção e o culto a São José se remonta, entre os agostinianos, ao século XV. O capítulo geral de 1491, celebrado em Roma, determinava: «Em todas as residências e conventos de nossa Ordem celebre-se o ofício de São José, cuja festa será dia 19 de março».

A festa do Patrocínio de São José começou a ser celebrada de forma particular no século XVII. Dentro da família agostiniana, foram os recoletos e descalços, que tinham faculdade para isso, que, em 1700, iniciaram a celebrá-la. À sua imitação, também os agostinianos calçados, em 1722, solicitaram poder celebrá-la. Pio IX a introduzirá no calendário romano, fixando a data no terceiro domingo depois da Páscoa. Pio X a transfere para a quarta-feira anterior. Foi, contudo, suprimida quando Pio XII instituiu a celebração de São José Operário para o dia 1º de maio.

Segundo nossas Constituições (n.º 80), a devoção e o culto a São José, especial protetor da Ordem –como o declarou o capítulo de 1669–, constitui também parte da espiritualidade agostiniano–recoleta.

A última edição do Missal agostiniano apresenta a São José como Patrono da Ordem.

Fonte: http://www.agustinosrecoletos.com/saints/index#sthash.ZDdeoiNA.dpuf

quarta-feira, 18 de março de 2015

DOM ESMERALDO BARRETO DEIXA A ARQUIDIOCESE DE PORTO VELHO

Cidade do Vaticano (RV) – O Vaticano anunciou nesta quarta-feira, 18, uma transferência de bispos na Amazônia: Dom Esmeraldo Barreto de Farias, até hoje Arcebispo de Porto Velho (Rondônia), passa a ser Auxiliar de São Luís, no Maranhão.
Dom Esmeraldo nasceu em 1949 em Santo Antônio de Jesus, Diocese de Amargosa, na Bahia, e foi ordenado em 1977. Estudou filosofia e teologia em Minas Gerais e na Bahia. Começou seu ministério pastoral neste estado e foi nomeado Bispo de Paulo Afonso, em 2000. Em 2007 foi transferido para Santarém. Até 2011, foi Presidente da Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada da CNBB. Desde aquele ano era Arcebispo de Porto Velho.
Fonte: Site da Rádio Vaticano

AUDIÊNCIA GERAL: "CRIANÇAS NOS ENSINAM A CHORAR E SORRIR"

Cidade do Vaticano (RV) – Milhares de pessoas participaram na manhã desta quarta-feira, 18, da audiência geral. O sol reapareceu após dias de chuva e o público lotou a Praça São Pedro para ver o Papa e ouvir suas palavras. Depois do tradicional giro de jipe para cumprimentar os fiéis de perto, Francisco se dirigiu ao adro diante da Basílica para proferir a catequese, anunciando seu tema: ‘as crianças, dom para a Humanidade’. E acrescentou, improvisando: “São também as grandes excluídas, pois às vezes nem as fazem nascer”.
Atenção da sociedade às crianças
“Uma sociedade se julga pelo modo em que trata suas crianças, se é livre ou escrava de interesses internacionais”, iniciou o Papa, afirmando que “Deus não tem dificuldade em se explicar às crianças, e elas não têm problemas em entender Deus”. Francisco explicou que o termo ‘pequenos’ indica todas as pessoas que dependem da ajuda e dos cuidados de outros, e citou dois trechos do Evangelho de Mateus que ilustram como as crianças são “uma riqueza para a humanidade e para a Igreja”.
“Elas nos lembram constantemente que a condição necessária para ingressar no Reino de Deus é não se considerar autossuficientes, mas sempre necessitados de ajuda, de amor e de perdão; todos precisamos disto”.
Todos somos filhos
O Pontífice tocou ainda outro ponto: “as crianças nos lembram que somos sempre filhos”, independentemente de nossa idade, de nossa situação, de nossa condição social; somos sempre “radicalmente dependentes”, visto que nós não “nos demos a vida, mas a recebemos. O grande dom da vida é o primeiro presente que recebemos”. 
Dentre as riquezas que as crianças oferecem à Humanidade, Francisco citou “o seu modo de ver a realidade, com confiança e pureza”: elas confiam sempre, espontaneamente, na mãe e no pai, em Jesus e Maria, pois dentro de si não são ainda contaminadas, não são ‘calejadas’, não têm o coração endurecido. “As crianças guardam pureza e simplicidade interior”, disse o Papa, completando. “As crianças não são diplomáticas. Dizem o que sentem e veem, não têm duas ‘caras’”.
A ternura infantil
Além disso, as crianças são portadoras da capacidade de receber e de dar ternura: ternura é ter um coração de carne e não de pedra; é poesia, é ‘sentir’ as coisas e os eventos e não tratá-los como simples objetos a serem usados.
Falsidade dos adultos
Crianças também possuem a capacidade de sorrir e de chorar. “Algumas, quando me veem sorriem; outras choram, porque pensam que eu, vestido de branco, sou o médico que veio para lhes dar a vacina. Nós adultos temos que aprender de novo a sorrir e a chorar, e a nos questionar sobre isso. São duas coisas que nos ‘paralisam’”.
Então, prosseguiu o Papa, “é por isso que Jesus nos convida a sermos como crianças, porque “o Reino dos céus é delas e de quem se parece com elas”. Concluindo, Francisco deduziu que “as crianças trazem alegria, esperança; certamente acarretam preocupações e por vezes, problemas, mas é melhor uma sociedade preocupada e problemática do que uma sociedade triste e cinzenta, sem crianças!”.
“Quando vemos que o índice de natalidade de uma sociedade é de 1%, significa que ela é triste e cinza”, terminou.
Antes de se despedir, o Papa concedeu a todos a sua bênção.
Fonte: Site da Rádio Vaticano