sábado, 25 de fevereiro de 2017

REFLEXÃO PARA O 8º DOMINGO DO TEMPO COMUM - BUSCAR O REINO DE DEUS E A SUA JUSTIÇA

Cidade do Vaticano (RV) - «Em situações de grande conflito e sofrimento chegamos a pensar que Deus nos abandonou, nos esqueceu.

A liturgia deste domingo tem a missão de alertar nosso sentimento, de que Deus nos ama mais que qualquer mãe. Isaías usa o exemplo do carinho de uma mãe para recordar que ela jamais se esquece de amamentar o filho, de lhe dar atenção quando chora, e mesmo que isso pudesse acontecer, Deus jamais esqueceria um de nós.

Com isso vemos que para Deus valemos muito. Deus nos ama mais que uma mãe ama seu filho.

Baseados nisso entramos na leitura do Evangelho onde Jesus diz: “Portanto, não vos preocupeis, dizendo: O que vamos comer? O que vamos beber? Como vamos nos vestir? Os pagãos é que se preocupam com essas coisas. Vosso Pai, que está nos céus, sabe que precisais de tudo isso.” Temos um Pai que providencia essas coisas. Os pagãos, que não creem em Deus, que não O conhecem como
Pai, que não conhecem sua Providência, é que gastam tempo com essas preocupações.

Isso não significa que deveremos ficar num cômodo fazer nada, aguardando que as coisas caiam do céu. Significa, como diz Jesus, ao final do Evangelho de hoje, que deveremos trabalhar buscando o Reino de Deus e sua justiça em primeiro lugar e, consequentemente, Deus nos dará todas as coisas em acréscimo. Ora, trabalhar pelo Reino e por sua justiça é trabalhar para que todos tenham emprego, assistência médica, escola, lazer, enfim, tudo aquilo de que o ser humano necessita para viver sua dignidade de filho de Deus.

Na segunda leitura, Paulo acrescenta um aspecto muito importante no tocante ao confiar em Deus. Deveremos esperar d’Ele não apenas os bens materiais, mas também a justiça no tocante ao julgamento dos homens sobre nossas pessoas. “Quem me julga é Senhor!”

Em qualquer situação de nossa vida, devermos confiar na Providência divina, mais que uma criança confia em sua mãe e se entrega ao seu Pai. Na vida e na morte, nas carências de bens materiais ou no baixo conceito que temos na visão de outros seres humanos, confiemos no amor de Deus.

Façamos nossa tarefa de colaborar com o Senhor na construção do Reino de Justiça, mas esperemos n’Ele, em seu amor providencial. Confiemos em seu radical amor por cada um de nós, seus filhos queridos».

(Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o VIII Domingo do Tempo Comum – ano A)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

FORMAÇÃO PARA ACÓLITOS/COROINHAS 2017

ATENÇÃO: Você criança a partir de 7 (sete) anos de idade, jovem e quem mais deseja fazer parte da equipe de acólitos, coroinhas e cerimoniários da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, não perca a formação que começa no dia 4 de março, sábado, às 8h, no salão da igreja/matriz.

VENHA SERVIR COM AMOR AO AMOR!



sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

AGENDA PASTORAL PARA O DIA 22 DE FEVEREIRO DE 2017

Conforme calendário do Planejamento Pastoral de 2017 da Paróquia Nossa Senhora da Consolação, para o dia 22 de fevereiro de 2017, quarta-feira, acontecem as seguintes ações:

19h - Missa com as famílias que recebem a imagem de Santa Rita de Cássia, com a bênção das rosas (cada fiel deve levar sua rosa para ser abençoada).

19h30min - Reunião com agentes da Pastoral da Saúde (sala grande do salão da igreja/matriz).

19h30min às 21h - Formação para os candidatos ao Ministério Extraordinário da Distribuição da Eucaristia.

19h30min - Reunião com os membros do S.A.V. (Serviço de Animação Vocacional).

PARABÉNS DOM LUIZ MANCILHA VILELA!

O calendário da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos neste dia, 22 de fevereiro de 2017, recorda o 31º aniversário de ordenação episcopal de Dom Luiz Mancilha Vilela, ss.cc. e a Paróquia Nossa Senhora da Consolação congratula-se com esse religioso e roga a Deus que o cumule de ricas bênçãos de saúde e sabedoria.

Dom Luiz Mancilha Vilela, ss.cc., atualmente, reside na cidade de Vitória (ES) e serve ao Povo de Deus como Arcebispo Metropolitano de Vitória do Espírito Santo. Anteriormente, foi o segundo bispo diocesano de Cachoeiro de Itapemirim no período de 22 de fevereiro de 1986 a 2 de dezembro de 2002, quando foi nomeado pelo Papa João Paulo II como bispo coadjutor da Arquidiocese de Vitória.

22/2: FESTA DA CÁTEDRA DE SÃO PEDRO

Cristo escolheu São Pedro para ser o primeiro Papa da Igreja e o capacitou pelo Espírito Santo

É com alegria que hoje nós queremos conhecer um pouco mais a riqueza do significado da cátedra, do assento, da cadeira de São Pedro que se encontra na Itália, no Vaticano, na Basílica de São Pedro. Embora a Sé Episcopal seja na Basílica de São João de Latrão, a catedral de todas as catedrais, a cátedra com toda a sua riqueza, todo seu simbolismo se encontra na Basílica de São Pedro.

Fundamenta-se na Sagrada Escritura a autoridade do nosso Papa: encontramos no Evangelho de São Mateus no capítulo 6, essa pergunta que Jesus fez aos apóstolos e continua a fazer a cada um de nós: “E vós, quem dizei que eu sou?” São Pedro,0 em nome dos apóstolos, pode assim afirmar: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. Jesus então lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi nem a carne, nem o sangue que te revelou isso, mas meu Pai que está no céus, e eu te declaro: Tu és Pedro e sobre essa pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; eu te darei a chave dos céus tudo que será ligado na terra serás ligado no céu e tudo que desligares na terra, serás desligado nos céus”.

Logo, o fundador e o fundamento, Nosso Senhor Jesus Cristo, o Crucificado que ressuscitou, a Verdade encarnada, foi Ele quem escolheu São Pedro para ser o primeiro Papa da Igreja e o capacitou pelo Espírito Santo com o carisma chamado da infalibilidade. Esse carisma bebe da realidade da própria Igreja porque a Igreja é infalível, uma vez que a alma da Igreja é o Espírito Santo, Espírito da verdade.

Enfim, em matéria de fé e de moral a Igreja é infalível e o Papa portando esse carisma da infalibilidade ensina a verdade fundamentada na Sagrada Escritura, na Sagrada Tradição e a serviço como Pastor e Mestre.

De fato, o Papa está a serviço da Verdade, por isso, ao venerarmos e reconhecermos o valor da Cátedra de São Pedro, nós temos que olhar para esses fundamentos todos. Não é autoritarismo, é autoridade que vem do Alto, é referência no mundo onde o relativismo está crescendo, onde muitos não sabem mais onde está a Verdade.

Nós olhamos para Cristo, para a Sagrada Escritura, para São Pedro, para este Pastor e Mestre universal da Igreja, então temos a segurança que Deus quer nos dar para alcançarmos a Salvação e espalharmos a Salvação.

Essa vocação é do Papa, dos Bispos, dos Presbíteros, mas também de todo cristão.

São Pedro, rogai por nós!

Fonte: Site da Canção Nova

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

sábado, 18 de fevereiro de 2017

REFLEXÃO PARA O 7º DOMINGO DO TEMPO COMUM - "SEDE SANTOS, PORQUE EU, VOSSO DEUS, SOU SANTO"

Cidade do Vaticano (RV) - «Chamados por Deus à Santidade: esse é o tema da Liturgia deste domingo.

O Senhor nos criou para sermos santos e o sermos como Ele é. Todo filho quer ser igual ao seu pai – se a referência é boa - e a menina tem em sua mãe um modelo a ser seguido.

Do mesmo modo, o Senhor se compraz que sejamos semelhantes a Ele, pois, de fato, fomos criados à sua imagem e semelhança.

A primeira leitura de hoje, tirada do Levítico nos diz: “Sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo”.

E o que é ser santo? De acordo com a leitura é não ter ódio, é alertar o outro para que não peque, é não ser vingativo, é não guardar rancor e amar o próximo como a si mesmo.

Ser santo é agir de modo diferente das outras pessoas que não conhecem sua origem divina. Quem sabe de onde vem, qual é sua família e tem consciência disso, se porta de um modo nobre, porque sabe qual é o valor de seu sangue. Nós, não apenas fomos criados por Deus à sua imagem e semelhança, mas fomos lavados pelo sangue de Cristo e renascidos no batismo. Somos verdadeiramente filhos do Santo.

No Evangelho, Jesus confirma essa nossa filiação e nos propõe: “Sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito!" Isso ele fala depois de nos exortar a uma vida de amor e de perdão em relação ao nosso próximo. Não retribuir ofensas e agressões, não odiar o inimigo e amá-lo, enfim agir como o Pai.

Por fim, a segunda leitura, a primeira carta de São Paulo aos Coríntios, nos alerta dizendo que somos templo do Espírito Santo. São Paulo acrescenta que a sabedoria deste mundo é insensatez diante de Deus. Com isso Paulo deseja nos falar que nosso modelo de vida, nosso parâmetro deverá ser Deus, nosso Pai e Jesus Cristo, o Verbo Encarnado. Não nos iludamos: os valores mundanos não nos darão a felicidade desejada, só Deus a dará. Somente Jesus tem palavras de vida eterna!»

(Reflexão do Padre Cesar Augusto dos Santos para o VII Domingo do Tempo Comum)

Fonte: Site da Rádio Vaticano

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

ENCONTRÃO DO E.A.C.

Conforme o calendário de Planejamento Pastoral 2017, neste dia, 16 de fevereiro de 2017, quinta-feira, no horário das 19h30min às 21h, acontece no salão da igreja/matriz de Nossa Senhora da Consolação o Encontrão do E.A.C. (Encontro de Adolescentes com Cristo).

Você que já participou do E.A.C. é nosso convidado especial!

DIOCESE DE TIANGUÁ (CE) GANHA NOVO BISPO

Cidade do Vaticano (RV) – A Diocese de Tianguá (CE) foi contemplada com um novo bispo nesta quarta-feira (15/02). Aceitando a renúncia de Dom Francisco Javier Hernández Arnedo, O.A.R., 76, o Papa nomeou Dom Francisco Edimilson Neves Ferreira, que até agora era Pároco da Catedral de Nossa Senhora da Penha, em Crato (CE), para o governo pastoral da diocese.


Dom Francisco Edmilson nasceu em 1969 em Jardim, na própria Diocese de Crato. Estudou Filosofia e Teologia no Seminário Regional Nordeste 1 em Fortaleza e foi ordenado em 1997.

Como padre foi coordenador de pastoral, vice-diretor do Colégio Pequeno Príncipe e membro do Colégio dos Consultores e do Conselho Presbiteral. Em Crato é também diretor executivo da Fundação “Padre Ibiapina” e Diretor espiritual do Seminário diocesano São José.

A Diocese de Tianguá foi criada pelo Papa Paulo VI, juntamente com as Dioceses de Itapipoca e Quixadá, em 13 de março de 1971, pela Bula “Qui summopere”.  

Geograficamente, é situada na zona norte do Estado, ocupa um território de 9.680,7 Km², com uma população estimada em 458.828 habitantes (IBGE – 2009).

Fonte: Site da Rádio Vaticano

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

ANO DA SANTIDADE 2017

A Ordem dos Agostinianos Recoletos promulga o ANO DA SANTIDADE 2017, desta forma renova a todos o convite à santidade.

Chamados à Santidade

Consagrados pela profissão dos conselhos evangélicos, cada um de nós está chamado a viver a santidade na Igreja com fidelidade ao carisma recebido e a partir da coerência de vida, da disponibilidade para evangelizar e do serviço aos mais pobres.

Fonte: Site da Província Santa Rita de Cássia da Ordem dos Agostinianos Recoletos